Publicidade
Home  >  O Relógio  >  História Voltar

HistóriaUma Cronologia da Medição do Tempo

Antes de Cristo Depois de Cristo
Selecione um século: II VI VII XI XII XIII XIV XV XVI XVII XVIII XIX XX

Século II

200

Mostradores anafóricos, em que o movimento dos astros era projetado sobre uma base, a que podemos chamar de mostrador. A palavra anafórico deriva da palavra anaphora, e que era o nome dado à segunda casa nos céus, segundo uma doutrina astrológica, e que prevaleceu até pouco antes do nascimento de Cristo.


Século VI

520

Surgem os primeiros instrumentos portáteis com rodas dentadas.


Século VII

670

Construção da cruz de Bewcastle, na qual uma face contém o relógio de sol mais antigo da Inglaterra. De acordo com o acadêmico Nikolaus Pevsner, trata-se da mais importante criação de sua época em toda a Europa.


Século XI

1090

O chinês Su Song escreve seu método de relojoaria, com ilustrações detalhadas que descrevem o trabalho de seu relógio de torre astronômico, um mecanismo impulsionado por água.


Século XII

1160

O relógio de água monumental construído por Mohammed Ibn Ali Ibn Rustam al Churasani al Sa'ati é queimado em 1166/7 e posteriormente restaurado pelo seu filho.


1198

Relógio de água monástico. Nas crônicas do monge Jocelyn de Brakeland em St. Edmondsbury, na Inglaterra, descreve-se um relógio com alarme movido a água e utilizado para anunciar as matinas. A água do relógio foi utilizada para extinguir um incêndio.


Século XIII

1206

Relógio de água em forma de castelo de Ibn arRazzaz alJazari (manuscrito no museu Topkapi em Istambul).


1232

O Imperador Frederico II recebe de Bagdá um grande relógio de água com indicações astronômicas.


1235

O caderno do arquiteto itinerante Villard de Honnecourt exibe a ilustração de uma torre, possivelmente com o objetivo de abrigar um relógio.


1240 ca.

Guilamus Alvernus utiliza relógios de água.


1271

Roberto "o Inglês" escreve um comentário sobre o "Tractus de Sphera Mundi" de Johannes de Sacrobosco, no qual declara que os relojoeiros da época ainda não tinham descoberto um método pelo qual uma roda podia executar uma rotação por cada um dos períodos equinociais.


1275 ca.

O poeta Albrecht von Scharfenberg, autor do manuscrito "Juengeren Titurel", descreve um relógio que indica a passagem do sol e da lua.


1284

Registro de trabalhos de reparação nos sinos da igreja, instrumentos musicais e relógio na Catedral de Exeter na Inglaterra.


1284

O tratado litúrgico "Rationale Divinorum Officiorum" do Bispo Gulielmus Durandus descreve a construção e o conteúdo da igreja ideal da época, incluindo um relógio em alguma de suas naves.


1286

Em registros da Catedral de St. Paul em Londres são mencionados um relojoeiro nas contas relacionadas com a atribuição de rações de cerveja chamado Bartholomo Orologario. Neste registro, o Compotus bracerii, há uma referência a XXII bollae, ou medidas de cerveja, atribuídas ao referido Bartholomo.


1291

O príncipe Asulid do Iêmen constrói um notável astrolábio.


1300 ca.

Pierre Pipelart constrói o primeiro relógio público de que há registro em Paris.


Século XIV

1305

Um relógio simples é construído para o convento de San Domenico em Bolonha, na Itália.


1322 - 1325

É instalado um grande relógio astronômico com autômatos na Catedral de Norwich, na Inglaterra.


1327 - 1336

Relógio astronômico de Richard de Wallingford na abadia de St. Alban.


1336

O frade Dominicano Galvano Fiamma (1283-1344) descreve o bater das horas no Relógio da Beata Vergine (mais tarde San Gotardo) em Milão. Este relógio é descrito como tendo um sino bastante grande no qual são assinaladas as horas 24 vezes. Uma batida na primeira hora, duas na segunda, etc.


1339

Azzone Visconti, fundador do estado de Milão (mais tarde um Ducado) e que encomendou o relógio de San Gotardo, é descrito como tendo morrido na vigésima hora, cerca das 3 da tarde.


1344

Jacobo Dondi constrói um grande relógio público na cidade de Pádua, na torre do Palácio Capitaniato. Foi destruído 46 anos depois, mas hoje em dia pode-se apreciar uma réplica deste dispositivo, que soava as horas e mostrava a posição do sol e a idade e fases da lua.


1345/6

Primeira referência ao uso de um relógio de areia. Recibos sobre os abastecimentos ao navio Inglês "La George" incluem uma série de relógios de areia.


1348

Registro de um relógio com sonnerie em Londres.


1353

É construído um relógio em Avignon, na França.


1354

A Catedral de Estrasburgo recebe o seu primeiro relógio.


1356

É construído o Relógio de Perpignan.


1364 ca.

Construção do Relógio Planetário de Giovanni Dondi. O Astrarium foi considerado a maravilha de sua época. Embora o original tenha desaparecido, pôde-se fabricar uma réplica baseada nas detalhadas descrições de seu autor.


1370

Henri de Vic constrói o Relógio do Palácio Real em Paris.


1377

Um relógio instalado num Campanário em Ghent na Bélgica bate as horas num sino.


1386

Primeiro registro do Relógio da Catedral de Salisbury.


Século XV

1410

Conclusão do Relógio municipal da cidade de Praga, atual República Tcheca.


1410

É criada a mola principal. A inovação tornou possível o desenho de relógios domésticos verdadeiramente portáteis e abriu caminho para a produção de relógios de bolso.


1420

Inventário de "Filipe O Bom", Duque da Borgonha (1396-1467) em 12 de Julho de 1420: "um pequeno relógio quadrado, dourado no exterior, com Zodíaco branco esmaltado tendo um sino no topo para assinalar as horas". Inventário de Margarida da Borgonha em 1423: "um pequeno relógio quadrado".


1440 - 1660 ca.

No "Le Livre d' Horloge de Sapience", Jehan de Souhade Velin ilustra relógios movidos por pesos e mola.


1450 ca.

Exemplar mais antigo de um relógio movido por mola oriundo da Borgonha, uma região histórica situada nas atuais França e Suíça.


1459

Relógio movido por mola de Jehan de Lycbourg, construído para o Rei de França, Carlos VII.


1470

Inventário do Duque da Borgonha onde se refere à existência de um pequeno relógio de mesa engastado com 12 rubis e um mostrador na face superior.


1470 ca.

Desenhos de Fillipo Brunelleschi (1377 ? Abril 15, 1446), um proeminente arquiteto do renascimento italiano, mostrando molas helicoidais e fusos.


1475 - 1485

É escrito o manuscrito do relojoeiro ?Paulus Almanus? onde se descrevem os mais importantes relógios da sua época.


1480 ca.

Registro da posse por parte do Príncipe de Milão e dos seus cortesãos de relógios bastante pequenos.


1482

Uma carta datada de 21 de Agosto deste ano para Comino de Pontevico descreve a mola principal e o fuso referindo-se também ao relógio.


1492

O relógio mecânico aparece de maneira quase simultânea na Itália, Alemanha e França. Seus princípios dominariam por quase cinco séculos, até finais dos anos 1970, com a chegada do relógio eletrônico.


1500

Lorenzo Benvenuto della Volpaia executa um relógio astronômico em Florença por encomenda do rei Matthias Corvinus.


Século XVI

1512

Cocchleus no Cosmographia Pomponii Melae descreve que em Nuremberg eram fabricados relógios com batidas suficientemente pequenos para serem usados numa bolsa ou no bolso. Também se refere a Peter Hele (Henlein) como executante de relógios que, sem a utilização de quaisquer pesos e em qualquer posição, indicam as horas e mantêm-se em funcionamento durante quarenta horas.


1517

Os relojoeiros competiam na fabricação de relógios cada vez menores e portáteis.


1518

Julien Couldray de Blois executa dois punhais para o Rei Francis I, cada um com um relógio embutido.


1524

Peter Henlein é descrito por Dopplmayr como um serralheiro que ganhou renome através dos pequenos mecanismos relojoeiros, dos quais foi um dos primeiros executantes.


1525

Relógio de Jacob Zech, o relógio mais antigo a incorporar um fuso.


1530

Gemma Frisius de Louvain sugere pela primeira vez que um relógio poderia ser utilizado para medir diferenças na longitude.


1532

Gemma Frisius inventa um sistema engenhoso para calcular o tempo no mar.


1535 - 1538

Juane Torriano constrói relógios para o imperador Carlos V.


1540 ca.

Primeira referência ao uso de uma corrente de fuso.


1543

Copérnico (1473-1543) publica De Revolutionibus Orbium Caelestium, obra que posiciona o Sol no centro do Sistema Solar.


1544

É fundada uma Guilda (associação) Relojoeira em Paris.


1548

Relógio portátil datado mais antigo em existência, com inscrição CW (de Caspar Werner de Nuremberg?).


1548

Dinheiro e artigos de luxo, incluindo relógios, passam a pagar um tributo anual a Sulieman, o Magnifico (Sultão do império Otomano) e aos seus sucessores por parte do Imperador do Sacro Império Romano-Germânico.


1552

Jost Bürgi nasce em Liechtenstein, na Suíça.


1554

O francês Thomas Bayard se torna o primeiro relojoeiro de Genebra. A ele segue-se Martin Duboule no final do século.


1556

Aos ourives da Genebra calvinista era proibido a produção de joias e objetos de idolatria. Assim, concentraram-se na fabricação de caixas para relógios.


1560

Primeiro observatório astronômico do Conde Wilhelm IV de HesseKassel.


1564

É fundada uma Guilda Relojoeira em Augsburg.


1565

É fundada uma Guilda Relojoeira em Nuremberg.


1569

O cientista Francês Jacques Besson publica o "crossbeat escapement", um sistema de escape mais preciso do que o escape de vírgula.


1570

O latão começa a ser utilizado nas platinas nos movimentos de relógios logo seguido do seu uso nas rodas dentadas das engrenagens.


1574

Conclusão da construção do segundo relógio astronômico monumental da Catedral de Estrasburgo, concebido por Conrad Dasypodius e construído por Isaac Habrecht.


1575

O "Las Antiquedades de Las Ciudades de Espana" de Ambrosio de Morales regista que Junelo, relojoeiro do rei Carlos V utilizou uma máquina para cortar dentes em rodas.


1576

O rei Frederico II da Dinamarca funda o observatório astronômico da ilha de Hveen, onde Tycho Brahe utiliza quatro relógios que indicavam os minutos e os segundos. O maior destes relógios tinha apenas três engrenagens, cuja maior, em latão fundido, tinha um diâmetro de um metro com 1200 dentes.


1580 ca.

Jost Bürgi introduz o uso do sistema de "remontoire" que permite a passagem de uma carga uniforme ao sistema de escape, melhorando desta forma a sua precisão.


1582

A reforma do calendário instituída pelo papa Gregório XIII é adotada na maioria dos países católicos da Europa.


1582

O jesuíta Matteo Ricci (1522-1610) chega a Macau e introduz a relojoaria na corte do imperador chinês.


1583

Galileo Galilei reconhece as propriedades isócronas do pêndulo.


1584

Jost Bürgi constrói relógios bastante precisos para a época. Numa carta dirigida a Tycho Brahe, o Conde Wilhelm IV declara que "...mas também por meio do nosso relógio especial de registro de minutos e segundos, que muitas vezes não varia mais do que alguns minutos de um meridiano para o seguinte".


1585 ca.

Jost Bürgi constrói relógios de grande autonomia com capacidade para três meses com apenas uma única sessão de corda.


1589

Construção do relógio de carrilhão de Isaac Habrecht, atualmente no British Museum.


1598

Construção do relógio de carrilhão de Nicholas Vallin, atualmente no British Museum.


1598

O rei Filipe II de Espanha oferece uma recompensa substancial em dinheiro, assim como uma pensão vitalícia, a quem descobrisse um método de achar a longitude no mar.


Século XVII



1601

É fundada a Corporação Genebrina de Relojoeiros. Após um mínimo de 5 anos de aprendizagem, os candidatos ao título de mestre deveriam construir ?um relógio pequeno com alarme para usar em volta do pescoço e um relógio quadrado de mesa de dois níveis.?


1602

Nascimento do relojoeiro inglês Edward East. Foi um dos grandes relojoeiros da sua época e membro fundador da Clockmakers' Company em 1632. Contava com ilustres clientes, entre os quais os reis Carlos I e Carlos II de Englaterra, os quais servia como relojoeiro real.


1603

O imperador Rudolf II obtém permissão de Moritz, o novo Conde de HesseKassel, para que Jost Bürgi se mude para Praga para ocupar as funções de relojoeiro do Imperador.


1607

Ahasuerus Fromanteel, o Ancião, nasce em Norwich. É eleito membro da Blacksmiths' Company em Londres em 1631 e junta-se à Clockmakers' Company em 1632.


1609

No testamento de Peter De Hind é mencionado um engenho de cortar dentes em rodas.


1622

O navegador Thomas Blundeville propõe a utilização de um relógio como método para calcular a longitude.


1629

Nasce Christiaan Huygens.


1630

Aperfeiçoamento da pintura em esmalte por Jean e Henri Toutin.


1630

É concedida residência, em Genebra, ao famoso esmaltador Pierre Huaud (1612-1680).


1631

Pierre Vernier introduz a sua escala de medição fracional.


1632

Morte de Jost Bürgi.


1632

Fundação da Clockmakers' Company em Londres.


1636

Galileo Galilei escreve aos Estados Gerais da Holanda propondo o uso do pêndulo como sistema de observação da passagem do tempo.


1637

Galileu propõe a adoção do pêndulo em relógios com engrenagens para auxiliar o navegador na determinação da longitude.


1639

Nasce o relojoeiro inglês Thomas Tompion.


1641

Galileu, em colaboração com o seu discípulo Vincenzo Viviani, executa um desenho de um sistema de medição do tempo incorporando um pêndulo.


1642

Morte de Galileo Galilei.


1647

Nasce o relojoeiro inglês Daniel Quare.


1649

Vicenzo Viviani edita os desenhos de Galileu do medidor de tempo com pêndulo.


1649

O filho de Galileu constrói o relógio de pêndulo idealizado pelo pai.


1650 ca.

Construção do Relógio de carga anual de Hans Buschmann.


1650

Aplicação do fuso e corrente nos relógios.


1650

O filósofo e matemático Blaise Pascal ficou famoso por usar um relógio em seu pulso.


1656

Giuseppe e Pietro Campani iniciam a construção de relógios de noite em Roma. Christiaan Huygens publica o Horologium.


1656

Seguindo os passos de Galileu, Christian Huygens adaptou o pêndulo ao relógio, aumentando consideravelmente sua precisão.


1657

12 de Janeiro. Primeira menção de um relógio de pêndulo por Huygens.


1657

28 de Março. Primeiro Relógio de pêndulo de Huygens.


1657

16 de Junho. Patente atribuída a Salomon Coster pela "Nova invenção de um Relógio".


1658

Ahasuerus Fromanteel anuncia relógios com autonomia de uma semana, um mês ou um ano, no "London Mercury".


1659

Morre Salomon Coster.


1659

20 de Dezembro ? primeira referência aos batentes cicloidais com o objetivo de permitir um funcionamento isócrono do pêndulo em arcos longos.


1660

Robert Hooke aplica uma mola à roda de balanço de um relógio, melhorando a sua precisão.


1660 ca.

Primeiros exemplares dos relógios de coluna.


1662 - 1663

Testes em mar, a bordo de um navio, do relógio de pêndulo de Huygens, durante uma viagem às ilhas de Cabo Verde, dando boa medida da longitude.


1664

Patente atribuída pelos estados gerais da Holanda a Huygens, por um período de 20 anos, pelo seu relógio de pêndulo.


1665

Huygens descobre que dois pêndulos, funcionando em grande proximidade, se afetam mutuamente.


1665

Huygens publica o "Kort Onderwys Aengaende het gebruyck Der Horologien Tot het vinden der Lengthen van Oost en West", contendo uma das primeiras tabelas da equação do tempo.


1667

Fundação do Observatório de Paris.


1670 ca.

O escape de âncora é inventado, provavelmente por William Clement.


1670

Joseph Knibb constrói um relógio com um sistema de escape de âncora para o Wadham College, em Oxford.


1672

Huygens desenha um pêndulo triangular para um cronômetro marítimo.


1673

Huygens publica o Horologium Oscillatorium.


1674

Abbé de Hautefeuille aplica uma mola longa e lisa a um balanço de um relógio.


1675

Huygens envia uma carta a Oldenburg, com respeito ao uso de mola em espiral com o intuito de controlar o movimento oscilatório de uma roda de balanço.


1675

Fundação do Observatório Real de Greenwich.


1675

Christiaan Huygens inventa e patenteia a mola de balanço para relógios portáteis na mesma altura em que Robert Hooke reclama a mesma invenção e publica a sua "ut tensio sic vi" descrevendo as propriedades das molas.


1675 - 1680

São introduzidos relógios com ponteiros de minutos e em alguns casos com ponteiros de segundos.


1676

Edward Barlow inventa o mecanismo de repetição por serrilha (rack), e são construídos os primeiros exemplares.


1685

O Édito de Nantes é revogada por Louis XIV. Como huguenotes, a maioria dos relojoeiros franceses emigraram, principalmente para a Inglaterra (Londres) e Suíça (Genebra), que se tornaram as duas capitais europeias da relojoaria.


1686

Isaac Newton publica o Principia.


1687

Daniel Quare e Thomas Tompion submetem relógios de repetição de quartos à apreciação do Rei James II para obtenção de uma patente, que acaba por ser atribuída ao primeiro.


1693

Morre Ahasuerus Fromanteel, o ancião.


1693

Nasce o relojoeiro inglês John Harrison.


1695

Morre Christiaan Huygens.


1696

William Derham publica o The Artificial Clockmaker: "Um tratado sobre Relógios e Mecanismos, no qual a arte de calcular números para a maioria dos movimentos é explicada ao leigo".


1697

Morre o relojoeiro inglês Edward East.


1700 ca.

Pierre Debaufre inventa o sistema de escape denominado de "clubtooth Verge".


Século XVIII

1703

Nasce John Ellicott Junior.


1704

O primeiro relógio com rubis é produzido pelo francês DeBeaufre, que usou um método de perfuração inventado alguns anos antes pelo astrônomo e óptico de Genebra Nicolas Fatio de Duillier (1664-1752). DeBeaufre trabalhava na Inglaterra, e ao longo do século seguinte a sua invenção deu à relojoaria Inglesa uma vantagem substancial sobre os seus rivais europeus.


1710

Samuel Watson inventa o repetidor de cinco minutos.


1711

George Graham constrói o seu pêndulo de compensação por mercúrio.


1714

É redigido o Longitude Act (8 de Julho). Uma escala de prêmios é definida para quem descobrisse um método preciso e prático de calcular a longitude: <BR><BR> £10,000 para uma aproximação de 1 grau ou 60 milhas náuticas;<BR> £15,000 para uma aproximação de 2/3 de grau ou 40 milhas náuticas;<BR> £20,000 para uma aproximação de 1/2 grau ou 30 milhas náuticas,<BR> <BR> ao longo de uma viagem da Inglaterra às Índias Ocidentais com uma duração não inferior a 6 semanas.


1714

Antoine Thiout publica uma versão do pêndulo de grelha (gridiron).


1714

Jeremy Thacker publica um panfleto propondo um método para achar a longitude, e onde aplica pela primeira vez o termo "cronômetro".


1715 ca.

Daniel Delander desenvolve o sistema de escape duplex para relógios.


1715 ca.

George Graham apresenta o sistema de escape "deadbeat".


1716

Henry Sully apresenta primeiro "Montre pour la Mer" à Académie des Sciences.


1719

Julián Le Roy publica o "Avis concernant les vrais moyens de régler les montres tant simple qu'a repetition".


1720

George Graham constrói um dispositivo com pêndulo e pesos, e um ponteiro que indicava os quartos de segundo que, teoricamente, também dividia o segundo em dezesseis avos.


1721

A Inglaterra começa a perder parte de seu domínio frente a Genebra e, mais tarde, frente aos relojoeiros de Neuchâtel, que, ao final deste século, superariam a seus pares genebrinos.


1722

John Harrison concebe e constrói o relógio de estábulo de Brocklesby Park. O relógio aparentemente vulgar, representa a primeira tentativa de Harrison para vencer os malefícios da fricção nos mecanismos. Este relógio continua ainda hoje em funcionamento, após 285 anos de funcionamento contínuo.


1723

Henry Sully apresenta os seus segundo e terceiro cronômetros marítimos.


1725

John Harrison investiga a dilatação dos metais, o que resulta na sua aplicação do pêndulo de grelha (gridiron).


1726

John e James Harrison constroem dois reguladores em madeira contendo o sistema de escape "grasshopper" de Harrison.


1726

Henry Sully publica o "Une Horloge inventée et executée par M. Sulli".


1726

George Graham publica o "A contrivance to avoid irregularities in a clock's motion", publicado no Philosophical Transactions of the Royal Society em 1726. Graham afirma que em 1715 tentou verificar se existiam diferenças consideráveis na expansão de diferentes metais quando sujeitos a uma variação de temperatura.


1726

Antoine Thiout publica o "Quadrature d'une Pendule qui marque le temps vrai et le temps moyen en minutes et seconds".


1727

Nasce na Suíça Ferdinand Berthoud, que se instalou em Paris (onde faleceu em 1807) e se tornou famoso por produzir os melhores cronômetros marítimos de seu tempo.


1728

Morre o relojoeiro inglês Henry Sully.


1730

Manuscrito de John Harrison no qual ele descreve o método que utilizou ao observar o movimento aparente de uma estrela, obtendo assim o tempo sideral, e por ajustamento do resultado em 3 minutos e 54 segundos, o tempo médio solar.


1735

Novo sistema de escape de Jean Baptiste Dutertre consistindo de um Duplex com dois balanços engrenados um ao outro. Apresenta também um relógio de pêndulo duplo para uso no mar.


1735

John Harrison completa o seu primeiro cronômetro marítimo, o H1.


1737

Os comissários do "Board of Longitude" se reúnem pela primeira vez.


1739

John Harrison termina o seu segundo cronômetro marítimo, o H2.


1741

Antoine Thiout publica o "Traité d'Horlogerie Méchanique et Practique", um importante tratado prático sobre relojoaria.


1747

Nasce o relojoeiro suíço Abraham-Louis Breguet em Neuchâtel (faleceu em Paris em 1823). Entre suas invenções destacam-se o turbilhão, a proteção antichoque para os pivôs do eixo do balanço, seu próprio escape de alavanca, a espiral Breguet e um dispositivo de compensação para relógios.


1747

Nasce o relojoeiro suíço Abraham-Louis Breguet em Neuchâtel (faleceu em Paris em 1823). Entre suas invenções destacam-se o turbilhão, a proteção antichoque para os pivôs do eixo do balanço, seu próprio escape de alavanca, a espiral Breguet e um dispositivo de compensação para relógios.


1748

Pierre Le Roy inventa o "pivoted detent escapement".


1750

São criados os primeiros "rose engines" giratórios para guilloché.


1752

A Inglaterra adota o calendário Gregoriano. Nesse ano o dia 2 de Setembro foi seguido pelo dia 13 do mesmo mês, perdendo-se 11 dias.


1753

John Jeffrys constrói um relógio segundo as especificações de George Harrison para uso pessoal do mesmo.


1754

Thomas Mudge apresenta um cronômetro marítimo experimental. O primeiro exemplar de um "detached lever escapement".


1755

Jean André Lepaute publica o "Traité d'Horlogerie".


1755

O parisiense Caron cria, para Madame Pompadour, um relógio-anel ao qual se dava corda através de um aro giratório e cuja hora era ajustada por uma chave.


1756

Pierre Le Roy termina o seu primeiro cronômetro marítimo que apenas funciona durante seis horas.


1757

John Harrison completa o seu terceiro cronômetro marítimo, o H3.


1757

O inglês Thomas Mudge inventa o escape de alavanca que é, junto com o escape de retenção, o mais importante dos chamados escapes ?livres?. Mudge também concebeu mecanismos para a equação do tempo, calendário perpétuo e repetição de minutos, entre outros.


1759

John Harrison completa o seu quarto cronômetro marítimo, o H4, e que representa uma quebra total com os métodos anteriormente utilizados.


1760

É aberta a primeira loja de relógios na Suíça: Beyer, em Zurique.


1761-1762

Primeiro teste do H4 de John Harrison durante uma viagem para a Jamaica, e que passaria pela ilha da Madeira a 9 de Dezembro. No final desta viagem de três meses, o erro apresentado pelo H4 foi calculado em 5,1 segundos em 62 dias. Na viagem de regresso, ao chegar a Spitshead, o H4 tinha atrasado apenas 1 minuto e 54 segundos em 147 dias. Surgiram dúvidas no que refere à validade destas medições e o "Board of Longitude" ordenou novos testes por meio de uma viagem às ilhas Barbados.


1761

Ferdinand Berthoud apresenta o seu primeiro cronômetro marítimo.


1763

Pierre Le Roy apresenta o seu segundo cronômetro marítimo com 3 pés de altura à Academia Real das Ciências de Paris.


1764

O H4 é sujeito a uma segunda viagem de teste. Ao longo de 156 dias foi medido um erro de 1/10 de segundo por dia.


1765

Pierre Le Roy inventa em Paris o balanço auto-compensado.


1765

O H4 de John Harrison é examinado por um comitê nomeado pelo "Board of Longitude".


1766

Alexander Cumming escreve "The Elements of Clock and Watch Work" onde publica detalhes do seu primeiro escape de força constante.


1766

Pierre Leroy apresenta o "Pivoted Detent Escapement".


1766

O Parlamento Britânico publica os resultados da avaliação do cronômetro marítimo H4 de John Harrison, após 5 anos de testes. Harrison fi recebeu parte do prêmio de £20,000.


1767

John e William Harrison iniciam a construção do H5, uma versão melhorada do H4.


1767

Harrison publica o "Principles" onde resume todas as suas idéias e descobertas aplicadas ao longo da construção dos diversos cronômetros marítimos.


1768

O Rei George III manda construir um observatório em Kew, onde mais tarde teriam lugar os célebres "Kew trials".


1769

Larcum Kendall termina uma cópia do H4 de Harrison, ficando esta conhecida por K1.


1770

Harrison termina a construção do seu 5º cronômetro marítimo, o H5.


1770s

Introdução do mostrador de cor branca em Birmingham.


1771

Francis Wollaston publica o "An Account of the Going of an Astronomical Clock' Philosophical Transactions of the Royal Society", onde descreve um pêndulo regulador de John Holmes com uma vara em madeira.


1772

Harrison consegue que o seu H5 seja testado e aferido pelo observatório particular do Rei George III. Os registos indicam um ganho de 42 segundos em 71 dias.


1773

Ferdinand Berthoud publica o Traité des Horloges Marines, dedicado ao Rei Luis XV tendo-lhe concedido uma pensão anual de 4500 Livres.


1774

Thomas Mudge completa o seu Cronômetro Marítimo nº1 que incorpora um escape de força constante.


1774

Alexander Cumming apresenta um escape de gravidade.


1775

John Arnold obtém a sua primeira patente pelo seu balanço de compensação térmica e com mola helicoidal.


1775

É inventado um calibre plano com pontes, denominado calibre Lépine em honra a seu criador, o francês Jean-Antoine Lépine. Seu princípio ainda é utilizado nos relógios mecânicos.


1776

Morre John Harrison exatamente 83 anos após o seu nascimento em 1693.


1776

O genebrino Jean-Moïse Pouzait inventa um relógio com segundos independentes, considerado precursor do cronógrafo.


1777

Thomas Mudge fabrica mais dois cronômetros marítimos similares ao primeiro de 1774. Chama-os de "Azul" e "Verde" devido às suas cores distintas.


1780

Nesta época o custo de um cronômetro marítimo tinha descido para 80 libras, no caso de um Arnold, e para 65 libras no caso de um Earnshaw. Cronômetros de bolso custavam ainda menos. A partir desta altura, os diários de bordo dos navios começaram a apresentar inscrições com referências de leitura da longitude obtidas por meio de um cronômetro marítimo.


1782

John Arnold patenteia um "spring detent escapement".


1783

Thomas Wright patenteia um "spring detent escapement".


1784

O inglês Thomas Earnshaw introduz um novo mola de escape de retenção para cronômetros de bolso e cronômetros marítimos. Sua invenção foi amplamente utilizada pelos relojoeiros.


1785

John Leroux apresenta o "lever escapement with draw".


1787

Nasce em Biel, na Suíça, Pierre-Frédéric Ingold, um importante precursor da produção mecanizada e de partes intercambiáveis.


1790

Nesta altura já John Arnold e Thomas Earnshaw eram fornecedores oficiais da marinha de guerra britânica e da marinha mercante, mantendo a produção de um fluxo constante de cronômetros marítimos suficientemente fiáveis e precisos para permitir um cálculo da longitude no mar.


1790

Em Genebra, Jacquet-Droz e Leschot produzem um relógio fixado a uma pulseira, que seria registrado em seus livros contábeis.


1792

O calendário revolucionário francês inicia a sua contagem à meia-noite do dia 21 de Setembro, sendo apenas formalmente adotado a 4 Frimaire do ano 2, ou seja a 24 de Novembro de 1793. Este calendário foi utilizado até ao dia 10 Nivose do ano XIV, ou seja 31 de Dezembro de 1805.


1795

Abraham Louis Breguet termina o seu primeiro sympathique.


1795

Abraham Louis Breguet inventa o turbilhão.


1797

É instituído o "Act of Parliament" na Inglaterra, que concede ao rei o direito de cobrar impostos sobre relógios.


1798

Abraham Louis Breguet patenteia um sistema de escape de força constante.


Século XIX

1806

O "Board of Longitude" publica o documento "Explanations of Timekeepers constructed by Mr.Thomas Earnshaw and the late Mr. John Arnold".


1808

Eli Terry, relojoeiro de Plymouth, no Connecticut, empreende a tarefa de fabricar 4.000 relógios em madeira a custo unitário cada de apenas 4$, dando assim início à produção em massa.


1810

Frederick Japy inaugura a sua primeira fábrica de relógios em Badarel, na França.


1821

John Roger Arnold obtém uma patente pelo seu balanço em forma de "U".


1822

O inventor Nicolas Mathieu Rieussec (Paris, 1781), relojoeiro do rei, obteve uma patente por um ?relógio ou medidor de distância percorrida?, batizado ?cronógrafo de segundos?.


1824

Primeira sugestão por parte do Capitão Robert Wauchope da Royal Navy propondo a construção de um balão da hora.


1827

Nas oficinas de Breguet é produzido o relógio "Maria Antonieta", que incluía todas as complicações possíveis para a época.


1828

J. G. Ulrich obtém uma patente pelo seu balanço antimagnético.


1828

É extinto o "Board of Longitude".


1828

Louis-Frédéric Perrelet e seu filho obtêm uma patente por um ?contador físico e astronômico? com seu split-seconds.


1830

Nasce o mecanismo de corda sem chave de Antoine Louis Breguet.


1831

Neste ano o HMS Beagle, com a missão de medir a longitude em países longínquos, contava com 22 cronômetros marítimos a bordo. Esta viagem contou com a presença do naturalista Charles Darwin a bordo.


1831

Joseph Thaddeus Winnerl cria seu cronógrafo split-seconds.


1833

O almirantado britânico divulga a notícia de que um balão da hora irá entrar em atividade a 28 de Outubro.


1838

Louis Audemars constrói seu mecanismo de corda sem chave.


1839

Produção mecanizada: Vacheron & Constantin desenvolvem um conjunto completo de ferramentas para fabricar seus relógios. O primeiro pantógrafo, de Georges-Auguste Leschot, foi utilizado nesta manufatura.


1841

Alexander Bain de Watten em Caithness obtém a primeira patente britânica para um relógio movido a corrente elétrica.


1842

Adrien Philippe cria seu mecanismo de corda sem chave, que seria patenteado em 1845.


1844

Adolphe Nicole, um relojoeiro suíço que trabalha em Londres, solicita patente para um sistema que voltava o ponteiro do cronógrafo a zero. Solicita novamente a patente em 1862, mas agora em Paris. A partir da metade do século XIX, a produção suíça superava a inglesa. A relojoaria suíça contabilizava mais da metade da produção mundial.


1847

Antoine LeCoultre cria seu mecanismo de corda sem chave.


1850

Charles Shepherd instala um relógio elétrico no observatório real de Greenwich.


1852

O balão da hora de Greenwich é recondicionando para funcionar a eletricidade.


1854

O mecanismo do relógio desenhado por Edward Beckett Denison para o palácio de Westminster inicia testes nas oficinas de Edward John Dent.


1855

A maioria dos relógios na Inglaterra são acertados pelo tempo médio de Greenwich (GMT).


1858

Fundação do British Horological Institute.


1858

Henri Grandjean funda o Observatório de Neuchâtel, cujo papel era transmitir a hora exata por telégrafo.


1859

O Relógio de Westminster é instalado e inicia o seu funcionamento.


1860

O Observatório de Neuchâtel estabelece o primeiro certificado de avaliação para relógios.


1861

Nasce, em Fleurier, Charles-Edouard Guillaume (1861-1938), físico e inventor de ligas que compensariam os efeitos das variações de temperatura na precisão dos relógios. Também foi diretor da Oficina Internacional de Pesos e Medidas em Sèvres, França, e recebeu o Prêmio Nobel de Física em 1920.


1862

Henri-Feréol Piguet, da maison Nicole et Capt, cria o primeiro cronógrafo com função de reset. A patente havia sido solicitada na Inglaterra em 1844 por Adolfo Nicole, com o número 10348.


1870

O engenheiro canadense Sandford Fleming propõe a introdução de zonas horárias claramente delimitadas.


1873

Fim do sistema de horas desiguais no Japão.


1875

Nemitz descobre o sulfato de cálcio como primeiro material luminescente para numerais e ponteiros.


1876

Sanford Flemming introduz os fusos horários nas estradas de ferro dos Estados Unidos.


1876

Com a Exposição Universal da Filadélfia, os relojoeiros suíços perceberam o poder, a qualidade e a competitividade da produção mecanizada de relógios nos EUA.


1878

É fundada em Biel, Suíça, a primeira instituição reguladora de marcha de relógios, então chamada como Oficina Oficial Observadora de Relógios, precursora do atual COSC.


1880

O parlamento britânico estabelece o tempo médio de Greenwich como tempo legal em todo o Reino Unido.


1880

Criada a primeira caixa resistente à agua (parafusada), pelo genebrino François Borgel.


1883

Charles F. Dowd sugere o sistema de fusos horários.


1884

Uma conferência internacional estabelece Greenwich como latitude 0º e define a linha de data, assim como os 24 fusos horários.


1886

É criado o Selo de Genebra.


1889

A primeira patente conhecida de um relógio de pulso é solicitada em Berna.


1890

O especialista A. Beyeler inventa em Genebra um sistema de pressão para aplicar numerais e nomes nos mostradores.


1892

Na França, Auguste Verneuil inventa os rubis sintéticos.


1900

Leroy fabrica o relógio de bolso mais complicado de sua época.


Século XX

1904

Hans Wilsdorf lança uma produção em grande escala de relógios de pulso para mulheres. Ao mesmo tempo, Cartier cria seu icônico relógio Santos.


1907

LeCoultre cria o movimento para relógio de bolso mais fino do mundo, com uma espessura de 1,38 mm.


1913

O metalúrgico Harry Brearley desenvolve o primeiro aço inoxidável genuíno em seu laboratório de Sheffield, Inglaterra. Este novo aço, uma liga de ferro, cromo e níquel, poderia suportar agressões químicas.


1914

A Eterna realiza a primeira produção em série de relógios de pulso com alarme.


1916

É inaugurada a feira comercial MUBA na Basileia. Por sua vez, Heuer aplica a patente do Micrograph para 1/100 de segundo, e do Semi-micrograph para 1/50 de segundo.


1920-1930

O comandante Rupert T. Gould restaura o H3 de John Harrison.


1922

O relojoeiro inglês John Harwood busca melhorar a resistência à água, eliminando a coroa. Obteve a patente no ano seguinte.


1924

Harwood solicita a primeira patente para um relógio suíço automático com massa oscilante central.


1925

A Patek Philippe produz o primeiro relógio de pulso com calendário perpétuo que se conhece.


1926

Casas como Selza, Fortis e Blancpain iniciam a produção em série de relógios de pulso automáticos com massa oscilante, baseados na patente de Harwood. Neste ano a Rolex cria seu modelo Oyster com caixa e coroa resistentes à água.


1927

A Patek Philippe produz o relógio mais complicado do mundo, conhecido como Packard, encomendado pelo magnata James Packard.


1929 ca.

Warren A. Marrison constrói o primeiro relógio controlado por um cristal de quartzo.


1929

A LeCoultre revela o menor movimento do mundo, o calibre 101. Tinha 74 componentes, media 14 x 4,85 x 3,4 mm e pesava menos de um grama.


1930

Registra-se o primeiro relógio de pulso com turbilhão. Relógios de pulso e de bolso dividem o mercado em partes iguais.


1931

Emile Borer produz o primeiro relógio automático cujo rotor oscilava em um círculo completo: o Rolex Perpetual. Por sua parte, Louis Cottier (1894-1966) cria um relógio que mostra a hora universal (com 29 cidades) por encomenda do joalheiro genebrino Baszanger.


1933

Breitling completa as patentes para um cronógrafo com dois botões. Enquanto isso, a companhia Porte-Echappement Universel inventa o "Incabloc", sistema de absorção de impactos que podia ser adaptado a qualquer calibre. É introduzido o "Nivarox", uma espiral compensadora, e o "Nivaflex", uma mola principal.


1943 ca.

Relógios a quartzo são utilizados pela primeira vez em observatórios astronômicos.


1952

Nascem os primeiros relógios elétricos, produto de uma colaboração entre engenheiros da Elgin e Lip.


1955

O primeiro relógio atômico de Louis Essen e J.V. Parry é instalado no Laboratório Nacional de Física em Teddington na Inglaterra, e é utilizado para sincronizar um relógio a quartzo.


1956

Com cálculos desde 0 a primeiro de janeiro de 1900, o segundo foi definido como uma 1/31.556.925,947 parte do ano durante o qual a terra translada ao redor do Sol. Neste mesmo ano a Jaeger-LeCoultre lança o primeiro relógio automático com alarme: o Memovox.


1963

A 24 de Janeiro, 200 anos após a sua viagem às ilhas Barbados, o H4 de John Harrison viaja da Inglaterra para a Virgínia, nos EUA, para ser colocado em exposição. Regressa em 1964 para o local onde ainda hoje se encontra, o Museu da Marinha em Londres.


1966

É criado o primeiro protótipo de um relógio a quartzo, conhecido como Beta 1.


1967

É apresentado o primeiro relógio analógico a quartzo, o Beta 21, no Centro de Relojoaria Eletrônica (CEH em francês), en Neuchâtel.


1969

O Omega Speedmaster é usado por Neil Armstrong e Buzz Aldrin durante a missão Apolo XI, que permitiu a seres humanos caminhar na lua. Neste ano, várias casas lançam quase simultaneamente os primeiros cronógrafos automáticos: Heuer, Breitling, Büren e Zenith.


1972

A Audemars Piguet surpreende com o Royal Oak, primeiro relógio de luxo feito de um material não precioso: aço inoxidável.


1978

Os relógios a quartzo superam em popularidade aos mecânicos, levando a indústria relojoeira suíça a uma grande crise.


1981

A crise da relojoaria suíça alcança seu ponto mais crítico.


1982

São comercializados os primeiros relógios Swatch nos Estados Unidos, que apenas chegariam à Europa um ano mais tarde.


1983

O Swatch é lançado oficialmente na Suíça e se converte em um elemento-chave para a recuperação da indústria. Ao mesmo tempo, Osvaldo Patrizzi organiza os primeiros leilões de relógios antigos (Antiquorum) e, assim, ajuda a fortalecer o mercado.


1985

É fundada a Academia Horológica de Criadores Independentes (AHCI), um grupo de mestres independentes e uma força significativa para impulsionar a inovação e criação na relojoaria mecânica.


1991

A Seiko revela em Basel 1986 um relógio a quartzo motorizado eletricamente por uma massa oscilante, similar à do relógio automático. Tanto a Seiko como outras marcas suíças continuam trabalhando com esta tecnologia. Neste ano também se realiza o primeiro Salão Internacional da Alta Relojoaria, que ocasião reuniu Baume & Mercier, Cartier, Piaget, Gérald Genta e Daniel Roth.


1992

O Vaticano retira sua condenação ao físico e astrônomo italiano Galileo, que no século XVII demostrara que a Terra se movia ao redor do Sol e não vice-versa, e que o Sol não era o centro do Universo.


1996

Philippe Dufour inventa o Duality, um relógio de pulso com duplo regulador. Esta complicação é considerada ainda mais complexa que o turbilhão.


1999

A Omega lança o escape coaxial, desenvolvido 20 anos antes por George Daniels.


2000

François-Paul Journe revela o primeiro relógio com ressonância.


2004

O turbilhão fascina a várias casas: nascem o GyroTourbillon da Jaeger-LeCoultre, o Tourbillon Révolution de Franck Muller, o Double-Tourbillon 30° da Greubel-Forsey e o triplo turbilhão de Thomas Prescher.


2005

É criada a Fundação da Alta Relojoaria (FHH, em francês).



Selecione um século: II VI VII XI XII XIII XIV XV XVI XVII XVIII XIX XX

BRANDPARTNERS