Adicionar aos Favoritos      Indique este Site sábado, 19 de outubro de 2019                                                                         
notícias
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Christophe Claret
Clique para zoom
Vistas da Manufatura Claret
Clique para zoom

Clique nas imagens para visualizar as ampliações
21 Blackjack - a sorte está lançada

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Christophe Claret é um notável criador que sempre esteve por trás de excepcionais realizações para grandes marcas relojoeiras. Entre elas, peças como o Opus IV para a Harry Winston, uma repetição de minutos, complicação que é a sua especialidade, em um relógio que tornou seu nome conhecido para um público mais abrangente.





Em 2009, Christophe Claret apresentou sua marca própria, com o inovador Dual Tow, exibido no salão de Baselworld em 2010. Em Janeiro de 2011, Claret exibiu em Genebra o belíssimo Adagio, um repetidor de minutos de estilo mais clássico.

Após o Dual Tow e o Adagio, Christophe Claret apresentou em Baselworld 2011 o novo 21 Blackjack, um autêntico cassino em miniatura, que oferece nada menos que três jogos: dados, roleta e cartas. Um verdadeiro brinquedo de luxo para adultos, que pertence a um campo da Alta Relojoaria quase ignorado até hoje: o do relógio lúdico e interativo. Um universo que Christophe Claret e a jovem equipe que dirige a marca se comprometem a explorar, para grande satisfação dos apreciadores de uma relojoaria que foge do comum.

Nunca uma nova marca havia oferecido tal demonstração de saber-fazer. Após o êxito do DualTow e a incrível acolhida reservada ao Adagio, Christophe Claret lança uma nova carta com sua terceira criação: o 21 Blackjack. Autêntico cassino em miniatura, combina várias complicações com o universo do jogo, em um relógio verdadeiramente interativo. O DualTow já oferecia um espetáculo fabuloso em três dimensões; com o 21 Blackjack, Christophe Claret introduz ao aficionado uma quarta dimensão. Porque à transparência, ao relevo e à passagem do tempo, agora ele adiciona os efeitos sensoriais do blackjack, da roleta e dos dados. Um brinquedo de muito alta gama para os apreciadores de uma relojoaria sem complexos.


Alta Relojoaria interativa

O segredo do incontestável domínio da marca Christophe Claret tem raízes na grande experiência do mestre relojoeiro. De fato, há mais de 20 anos, a empresa Christophe Claret desenvolve e produz movimentos de alta relojoaria para as marcas mais prestigiosas. Uma atividade na qual o fundador vai prosseguir, mas à frente de uma empresa rebatizada como Manufatura Claret, para maior clareza. “Tenho um baú cheio de projetos relojoeiros esperando serem materializados”, explica o inventor. A marca Christophe Claret, por sua vez, reúne uma equipe experimentada e dinâmica, inteiramente dedicada ao êxito de sua estratégia: buscar chegar aonde nunca ninguém chegou, pelos caminhos de uma Alta Relojoaria lúdica.

Com o 21 Blackjack, Christophe Claret criou uma obra-prima que, não à toa, deixará o amante da bela mecânica atônito. Com a sua reconhecida inventividade, Claret oferece neste relógio nada menos que três jogos de cassino. Inicialmente, os dados: alojados em uma cavidade às 4 horas, visível através de uma janela lateral, dois dados em miniatura de 1,5 mm de lado – perfeitamente legíveis – oferecem o mais antigo dos jogos de azar. Agitados em sua minúscula cápsula, permitem jogar, por exemplo, o “Craps”, para um ou mais jogadores.


Cessem as apostas, por favor

Então a roleta: no dorso do relógio, a massa oscilante - visível através de um cristal de safira com tratamento antirreflexos – adquire um aspecto de prato giratório. Uma vez acionada com um ou dois movimentos ondulatórios, gira durante alguns instantes antes de parar imóvel. “Joguem! A sorte está lançada! Cessem as apostas”. Aqui, contudo, não há nenhuma bola, mas sim uma flecha incrustada na massa oscilante que indica um dos 37 números – do 0 ao 36 – aplicados sobre um ressalto interno. “Oito, preto, par e baixo”. Seu número da sorte? Se fosse, poderia ter sido colocado, graças a uma chave especial, defronte a uma esmeralda verde engastada no fundo. Uma personalização muito apreciada por aqueles que creem em seu “Lucky Number”. A superstição tem motivos que a razão desconhece...

Contudo, estas diversões são apenas um aquecimento lúdico que precede o rei dos jogos de cartas: o blackjack. Nascido na França no século XVIII com o nome de “21”, consiste em tirar cartas e igualar ou se aproximar o máximo possível dos 21 pontos. Caso supere este limite, o jogador “quebra” (perde). Do outro lado da mesa, a banca segue as mesmas regras. O ganhador leva a aposta. Introduzido posteriormente nos Estados Unidos, o “21” não conheceu um grande êxito. Para tornar o jogo mais atraente, foram inventados os bônus. Entre eles, o ás de espadas mais um valete preto, o “blackjack”, que leva a aposta a 10 contra 1. Atualmente, este bônus desapareceu, mas seu nome permanece.

A banca se encarrega de distribuir as cartas: começa dando uma carta descoberta ao jogador, e saca uma carta descoberta para ela. Logo passa uma segunda carta descoberta ao jogador. Nesse momento, o jogador decide se pede uma terceira carta – “Hit” em inglês – ou mantém-se – “Stand”. Ele pode pedir tantas cartas quanto quiser antes de manter-se, correndo, naturalmente, o risco de quebrar. Uma vez servido o jogador, a banca faz seu próprio jogo seguindo uma regra simples e codificada: “A banca saca em 16, mantém-se em 17” – “Dealer must draw on 16 and stand on all 17”. Ela também corre o risco de quebrar.


Um relógio cassino

Até agora, ninguém havia tido a ideia nem a competência necessária para transportar este jogo de cartas complexo a um relógio autômato. Na seção inferior do mostrador – entre as 3 e as 9 horas – aparecem nas janelas as quatro cartas do jogador. Duas estão descobertas e as outras duas ficam ocultas atrás de cortinas. Na parte superior do mostrador se expõem três janelas suplementares com as cartas da banca. Uma delas está descoberta, as outras duas estão ocultas atrás de cortinas.

Jogar é bastante simples: um botão situado às 9 horas arma uma alavanca que ativa ao mesmo tempo os sete discos nos quais estão impressas as cartas. Em ouro maciço, com um peso e uma inércia ideais, estes discos repousam em um duplo rolamento de esferas de cerâmica. Após alguns segundos, algumas molas os imobilizam randomicamente. Extremamente finos, os símbolos e os números são obtidos graças a decalques sucessivos, que exigem um delicado cozimento para cada cor.


Um sino toca a cada hit

Neste momento do jogo, há três cartas descobertas: duas do jogador e uma da banca. O próximo passo é muito agradável: se o jogador pede uma carta, aperta o botão situado às 8 horas, gravado com a palavra “player”. Então, a cortina de uma de suas cartas se abre e, ao mesmo tempo – refinamento supremo — se escuta a nota de uma “sonnerie”, que simboliza a ação “Hit”. Cada nova abertura de uma janela, do jogador ou da banca, fará com que toque esta nota. O martelo e o gongo do mecanismo da sonnerie são visíveis através de uma janela lateral situada às 2 horas.

Quando o jogador está servido, a banca pode fazer seu próprio jogo, sempre seguindo a regra estrita de “Dealer must draw on 16 and stand on all 17”; uma conduta obrigatória que figura por escrito em uma plaqueta colocada no mostrador de uma das versões do 21 Blackjack. Para jogar, a banca aciona o botão situado às 10 horas gravado com a palavra “dealer”, até a abertura de uma das duas janelas. Agora, somente resta contar os pontos e determinar quem ganhou. O banco dispõe de um total de 216 combinações de cartas distintas; o jogador, não menos que 4.096; no total, podem apresentam-se 884.736 possibilidades de ganhar ou perder.

Um relógio autômato de tal complexidade só poderia estar equipado com um movimento excepcional. Constituído por 501 componentes, o calibre de manufatura BLJ08 de corda automática, certificado como cronômetro pelo COSC, dispõe de dois tambores para uma reserva de marcha aproximada de 72 horas. Além dos distintos jogos de cassino e da sonnerie, apresenta as funções de horas e minutos. De grande precisão, seu coração bate a 4 Hz, ou seja, 28.800 alternâncias por hora.


Um futuro promissor

Na posição das 3 horas, entre as duas janelas laterais, a coroa em titânio ou em titânio e ouro possui um cabochão de cerâmica ou rubi gravado com o novo logotipo da Christophe Claret. O mostrador, de acordo com a versão, feito em ônix negro ou em titânio e safira fumê com placa decorada com motivos do mundo do cassino (baralho de cartas, Las Vegas ou Coringa), serve de nicho para os ponteiros em PVD negro/rubis ou ouro/cerâmica. A pulseira em couro de aligátor negro, por sua vez, está equipada com um sistema de fixação de dois parafusos – desenvolvido pelas equipes de Christophe Claret – que evita danificar a caixa a cada manuseio.

Estanque até as 3 atmosferas (30 metros), a caixa de 45 mm de diâmetro está disponível em várias versões: ouro branco e titânio de grau 5 em PVD enegrecido; ouro rosa e titânio de grau 5 em PVD enegrecido; platina e titânio de grau 5 em PVD enegrecido; titânio de grau 5 em PVD enegrecido ou titânio de grau 5 cinza. Cada versão está limitada a 21 peças.

Reservado para uma clientela de aficionados conhecedores e de colecionadores, o 21 Blackjack inaugura uma tendência promissora. Graças a sua independência, Claret, o criador relojoeiro, tem a pretensão de surpreender ainda mais com a criação futura de relógios em quatro dimensões. Longe de ser anedótico, este conceito abre todo um campo de expressão ainda praticamente inexplorado. Nesse mundo, a Alta Relojoaria não se conforma em deixar-se admirar passivamente, mas sim procura oferecer sensações e emoções ainda desconhecidas, induzidas ativamente pela mecânica lúdica. Os relógios Christophe Claret prometem ser verdadeiros “toys for boys”.


Christophe Claret

Nativo da região de Lyon, na França, Christophe Claret estudou relojoaria em Genebra antes de iniciar uma carreira como restaurador de relógios antigos. Na feira de Basel de 1987, o dono de uma grande marca Suíça solicitou a ele a criação de um movimento exclusivo para um repetidor de minutos. Para atender a este pedido, Christophe Claret fundou uma empresa em 1989 com dois outros talentosos relojoeiros, Giulio Papi e Dominique Renaud. Em 1991, buscando uma maior independência, ele adquiriu as cotas de seus sócios e fundou a empresa que leva seu nome, em La Chaux-de-Fonds. Na década seguinte, buscou reconhecimento e conquistou uma clientela de alto nível.

Em 1999, motivado pela excelente reputação obtida, adquiriu uma antiga mansão em Le Locle. Foi o começo de uma nova era: em poucos anos, o número de clientes explodiu e sua equipe cresceu de 17 para 62 funcionários. Com pouco espaço, Claret completou a primeira ampliação da Manufatura, de 500 m2, em 2002, um espaço que ele dobrou novamente em 2008. Equipada com um notável maquinário em estado de arte, sua Manufatura agora produz virtualmente todos os componentes de seus movimentos, além de todos os elementos das caixas. Em 2009, 20º aniversário de sua empresa, Christophe Claret apresentou o DualTow, uma extraordinária vitrine de sua habilidade mecânica. Este primeiro relógio completo levou ao segundo, o Adagio, e agora ao terceiro – o 21 Blackjack.


O preço de venda ao público varia entre 178.000 e 210.000 francos suíços, de acordo com a versão.

www.claret.ch



Publicado originalmente na Revista Pulso no. 76, Setembro/2011
 
Topo
Mais Notícias:
09/10/2019 - Label Noir - Uma visita à sede da Label Noir
 
09/10/2019 - Label Noir - A visit to the headquarters of Label Noir (in English)
 
04/10/2019 - Jaeger-LeCoultre - Gyrotourbillon 3 Meteorite
 
23/09/2019 - Harry Winston - Histoire de Tourbillon 10
 
10/09/2019 - Bvlgari - Baselworld 2019 - Octo Finissimo Chronograph GMT
 
09/09/2019 - Bell & Ross - Nova coleção BR 05
 
04/09/2019 - Audemars Piguet - Millenary Frosted Gold Philosophique
 
03/09/2019 - Voutilainen - Baselworld 2019 - O excepcional 28ti
 
29/08/2019 - Montblanc - Em Xangai, a Montblanc lançou seus novos relógios femininos
 
28/08/2019 - De Bethune - Baselworld 2019 - DB21 Maxichrono Réédition
 
23/08/2019 - Jaeger-LeCoultre - Polaris Date
 
19/08/2019 - Cyrus - Baselworld 2019 - Klepcys Vertical Skeleton Tourbillon
 
16/08/2019 - Maximilian Büsser & Friends - Legacy Machine FlyingT
 
13/08/2019 - Greubel Forsey - GMT Quádruplo Turbilhão
 
08/08/2019 - Panerai - Sugestões de presentes para o Dia dos Pais
 
Topo
arquivo de notícias relógios & relógios
 
 

HOME  |   R&R  |   FÓRUM  |   LINKS  |   ESPECIAL 2007  |   ESPECIAL 2008  |   IMPRENSA  |   CONTATO  |   CONTATO
Relógios & Relógios © Copyright 2019

 
 
parcerias
 
 
 
 
redes sociais