Adicionar aos Favoritos      Indique este Site domingo, 13 de outubro de 2019                                                                         
notícias
Clique para zoom
Ref. 10060
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Ref. 10052 e Ref. 10053
Clique para zoom
Ref. 10052
Clique para zoom
Ref. 10053
Clique para zoom

Clique nas imagens para visualizar as ampliações
Nova coleção Clifton

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Em 2013, o foco da Baume & Mercier será categoricamente mecânico, e entre as novidades que a marca apresentará no próximo SIHH, ela já revela a coleção Clifton.


Desenhados para a cidade, mas imbuídos de um espírito “à beira-mar” característico dos Hamptons, o relógio Clifton, de corda manual em ouro vermelho 18K (ref. 10060), é uma peça de referência, e se junta aos dois relógios automáticos Clifton de 41 mm (ref. 10052 e 10053), aliando distinção a um espírito atemporal.


Clifton, o luxo do desenho

Um relógio não se insere na categoria dos objetos comuns. É um símbolo, um meio de exprimir individualidade sob a forma de uma joia. Esta confere à passagem do tempo uma dimensão sempre única e personalizada. Esta nova peça em ouro vermelho 18K, de corda manual e arquétipo do relógio urbano, pretende ser a continuação mais fiel do modelo histórico que serviu de inspiração à coleção Clifton.

Certas escolhas, quando saem do âmbito do pensamento comum, tornam líderes quem as fazem. Do mesmo modo, preferir um relógio de corda manual em um universo em que a maioria dos conhecedores ainda creem que o automático é uma espécie de quintessência mecânica, autoriza os que sabem ler nas entrelinhas e conhecem os modelos de alta categoria, a considerar o proprietário de um instrumento de corda manual como um esteta que sabe ir além das ideias pré-concebidas.

Este relógio sóbrio, feito de formas arredondadas e linhas rígidas, funde-se com o pulso. À primeira vista, nada deixa adivinhar o alcance da sua diferença, do seu poder emocional. E, no entanto, ele foi concebido para manter uma relação de fusão com os seus proprietários. Esta peça, verdadeira maravilha de equilíbrio de estética clássica, foi inspirada nos melhores modelos da Casa durante os “Anos Dourados da década de 50”, mas em proporções repensadas para responder às exigências das tendências atuais. Este relógio de volumes harmoniosos é discreto e selecionado por aqueles que apreciam elegância no trabalho e será chamado a acompanhar os seus proprietários em todos os importantes momentos da vida.


Um relógio de 42 mm em ouro vermelho

Este relógio, que poderíamos considerar como a pedra angular da coleção Clifton, tem um diâmetro de 42 mm e possui uma caixa de ouro vermelho 18K. Delicado, resulta do trabalho de artistas concentrados em proporcionar o melhor da relojoaria tradicional, correspondendo totalmente aos mais elevados padrões contemporâneos. Concluído com um tratamento de caixa polido e acetinado, esta peça superlativa possui um mostrador abaulado para seguir o contorno do vidro de safira, cuja forma “torneada” recupera identicamente a dos vidros acrílicos dos relógios do passado.


Um mostrador trabalhado minuciosamente

Este disco abaulado, prateado opalescente, onde se sobressai o contador do pequeno ponteiro dos segundos às 6 horas, é ornado de numerais e indicadores posicionados, um a um, nos seus respectivos lugares, depois meticulosamente rebitados pelo fundo.


Um calibre exclusivo para a Baume & Mercier

Delicado e sóbrio, este relógio possui um calibre exclusivo para a Baume & Mercier feito pela La Joux-Perret. Este mecanismo de referência 7381 garante uma autonomia de 90 horas, devido às molas de dois tambores. Visível pelo fundo transparente, este coração excepcional possui todas as aptidões que lhe permitem desafiar os anos sem envelhecer. Assim, cada peça foi otimizada para não comportar falhas, que incluem um balanço com frequência de 21.600 alternâncias por hora.

Eficaz, este movimento, digno dos melhores cronômetros, campo no qual a Baume & Mercier nada mais tem a provar em termos de maestria, é o orgulho dos relojoeiros e será o dos seus proprietários, ao receber acabamentos superiores como as pontes ornadas de “Côtes de Genève”, a platina perolada e os parafusos em aço ligeiramente azulados a fogo, que podem ser observados pelo fundo transparente em vidro de safira.

Esta nova peça com caixa fabricada em ouro vermelho 18K, estanque a 50 metros, resume o lema da Baume & Mercier: “Aceitar nada menos que a perfeição. Fabricar apenas relógios da mais elevada qualidade”.


Clifton, tornar o único acessível

Empenhada em oferecer aos amantes de relógios modelos que desafiam a passagem do tempo, a casa Baume & Mercier empregou todos os meios, com a coleção Clifton, para transcender a maestria da arte relojoeira tradicional adquirida desde a sua fundação em 1830. Para garantir o melhor aos amantes em busca de um instrumento que seja, ao mesmo tempo, precioso e perene, os relojoeiros da casa genebrina aproveitaram as lições da execução do modelo de coleção e conseguiram aplicá-las aos novos relógios.

Estas peças, pelo cuidado com que foram concebidas, desde a produção da sua caixa em aço segundo longos e complexos processos tradicionais, à realização do mostrador, passando pela montagem dos diferentes componentes do movimento mecânico de corda automática, constituem a expressão materializada de uma maestria ancestral.

Estas referências de série, diferentes na abordagem quantitativa da sua produção, partilham com os produtos de exceção valores essenciais como o respeito absoluto da regra preconizando que um relógio de belo fabrico seja fabricado na Suíça com componentes executados pelas melhores empresas selecionadas no arco do Jura.

Mas esta preocupação com a perfeição vai mais longe. Fabricados pelos mesmos artesãos e controlados com o mesmo rigor no núcleo do fabricante sediado no centro do Jura suíço, todos os relógios com a assinatura Baume & Mercier evidenciam a imagem que esta casa genebrina conserva do luxo: único e, no entanto, sempre acessível.


Clifton Automático, horas, minutos, pequenos segundos, mostrador prateado (10052)

O seu diâmetro de 41 mm, bem como a sua estética tradicional inspirada em uma peça da coleção Baume & Mercier proposta na década de 50, fazem do relógio Clifton um valor seguro. A sua caixa redonda em aço com aros finos e curvados para permitir uma colocação ideal no pulso possui, é certo, algo um pouco formal. Mas, numa época em que o efêmero impede, com muita frequência, de nos ligarmos às coisas do nosso quotidiano, jogar a carta da perenidade torna uma compra um verdadeiro investimento no tempo.

Com uma tradicional pulseira em crocodilo negro, dotada de um fecho triplo que se apresenta com uma alavanca de segurança, o modelo é embelezado com um mostrador prateado de algarismos arábicos e indicadores recordando as referências dos anos dourados da década de 50. Sutilmente equilibrado, o aspecto tradicional deste relógio estanque a 50 metros é sublinhado pela presença de ponteiros em aço azulado, acionados por um calibre mecânico de corda automática, vibrando à frequência de 4 Hz para obter mais precisão. Visível pelo fundo transparente, este coração ornado com uma massa oscilante de decoração em espiral estilo “Côtes de Genève”, exibe claramente as suas ambições que passam por se dirigir a um público de jovens dinâmicos com o sentido da responsabilidade e dos negócios.


Clifton Automático, horas, minutos, segundos pequenos, mostrador preto (10053)

Os profissionais dizem que os mostradores pretos conferem um caráter um pouco mais “militar” aos relógios. Este aspecto resulta do fato da maioria dos relógios destinados a uma utilização em momentos de ação, explorarem esta aparência para destacar os ponteiros no mostrador, com o intuito de torna-los mais legíveis.

No presente caso, o tratamento preto do mostrador do Clifton confere-lhe uma maior presença, e sublinha um caráter “mais forte”. Proposto com pulseira em crocodilo marrom, belo na caixa de 41 mm em aço polido e acetinado, oferecendo uma visualização da hora no centro, dos segundos através de um pequeno ponteiro colocado às seis horas e da data em uma abertura às três horas, é animado por um calibre mecânico de corda automática de produção suíça, do qual certos componentes, como a massa oscilante sobriamente acabada, são visíveis através do fundo em safira.
 
Topo
Mais Notícias:
09/10/2019 - Label Noir - Uma visita à sede da Label Noir
 
09/10/2019 - Label Noir - A visit to the headquarters of Label Noir (in English)
 
04/10/2019 - Jaeger-LeCoultre - Gyrotourbillon 3 Meteorite
 
23/09/2019 - Harry Winston - Histoire de Tourbillon 10
 
10/09/2019 - Bvlgari - Baselworld 2019 - Octo Finissimo Chronograph GMT
 
09/09/2019 - Bell & Ross - Nova coleção BR 05
 
04/09/2019 - Audemars Piguet - Millenary Frosted Gold Philosophique
 
03/09/2019 - Voutilainen - Baselworld 2019 - O excepcional 28ti
 
29/08/2019 - Montblanc - Em Xangai, a Montblanc lançou seus novos relógios femininos
 
28/08/2019 - De Bethune - Baselworld 2019 - DB21 Maxichrono Réédition
 
23/08/2019 - Jaeger-LeCoultre - Polaris Date
 
19/08/2019 - Cyrus - Baselworld 2019 - Klepcys Vertical Skeleton Tourbillon
 
16/08/2019 - Maximilian Büsser & Friends - Legacy Machine FlyingT
 
13/08/2019 - Greubel Forsey - GMT Quádruplo Turbilhão
 
08/08/2019 - Panerai - Sugestões de presentes para o Dia dos Pais
 
Topo
arquivo de notícias relógios & relógios
 
 

HOME  |   R&R  |   FÓRUM  |   LINKS  |   ESPECIAL 2007  |   ESPECIAL 2008  |   IMPRENSA  |   CONTATO  |   CONTATO
Relógios & Relógios © Copyright 2019

 
 
parcerias
 
 
 
 
redes sociais