Adicionar aos Favoritos      Indique este Site sexta-feira, 17 de janeiro de 2020                                                                         
notícias
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom

Clique nas imagens para visualizar as ampliações
Lady Arpels Ballerine Enchantée

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Um dos destaques da Van Cleef & Arpels em sua apresentação no SIHH 2013 foi o novo modelo da coleção Poetic Complication, o Lady Arpels Ballerine Enchantée.





Inspiração: a graça das bailarinas Van Cleef & Arpels

Seis anos após lançar o relógio Féérie, da coleção Poetic Complication, a Van Cleef & Arpels revisita em 2013 a beleza das formas femininas com o novo Lady Arpels Ballerine Enchantée.

Meio-dançarina, meio-borboleta, ela perpetua a tradição de bailarinas e fadas à qual a Maison é tão ligada. Ela data dos anos 1940, quando a Van Cleef & Arpels criou uma reputação por estes divertidos e graciosos clipes, que imediatamente começaram a atrair a atenção de colecionadores.

Louis Arpels, um dos irmãos de Estelle Arpels, que morava em Nova Iorque naquela época, era um apaixonado apreciador da dança, uma paixão que ele compartilhou por vários anos com seu sobrinho Claude.

A seu pedido, a Maison criou uma série de bailarinas inspiradas em personalidades lendárias como La Camargo, a dançarina do século 18, ou a famosa primeira bailarina Russa Anna Pavlova.

Suas formas esguias – capturadas em uma infinita variedade de poses – são adornadas com trajes e toucas de pedras preciosas, enquanto diamantes únicos em lapidação rosa representam suas faces.

O dueto entre a Van Cleef & Arpels e o mundo da dança continuou graças a um encontro que entrou para a história da Maison. Em Nova Iorque, Claude Arpels encontrou o renomado coreógrafo George Balanchine e convidou-o para visitar a boutique da 5a Avenida.

Sua paixão compartilhada por gemas resultou em uma parceria artística que resultou em um novo balé de Balanchine com o nome de “Jewels” (Joias). Inspirado em esmeraldas, rubis e diamantes, ele estreou em Nova Iorque em Abril de 1967.

O tema da dança ainda hoje exerce grande influência sobre a Maison. As fadas e bailarinas criadas desde os anos 1940 têm recebido a companhia de encantadoras ninfas, nereidas e borboletas, como o clipe “Notte Azzurra” da coleção “Bals de Légende” (2011).

Em 2013, para o seu novo relógio Lady Arpels Ballerine Enchantée, a Van Cleef & Arpels buscou inspiração em uma frase de Anna Pavlova que reflete o imaginário da Maison: ‘‘Sonho que sou uma bailarina, e que passo a vida toda dançando tão leve como uma borboleta...’’


Savoir-faire: leveza e profundidade

Um verdadeiro manequim em miniatura, a bailarina dourada é esculpida em relevo e engastada com diamantes, que realçam sua cintura e face. A sua saia em camadas, leve e transparente, cria a magia da peça.

Enquanto uma corola interna em esmalte champlevé veste a dançarina, os véus exteriores – como um par de asas vazadas – ganham vida para indicar o tempo. Este elegante quadro vivo destaca-se sobre um fundo em guilloché, cujo motivo radiante contribui para a vitalidade do mostrador.

Várias camadas de esmalte translúcido “Grand Feu” são aplicadas para fornecer profundidade e brilho ao conjunto.


Um movimento duplamente retrógrado com horas “a pedido”





Com seu movimento duplamente retrógrado com horas “a pedido”, a Maison mais uma vez enfatiza sua poética visão do tempo. Em um relógio com uma indicação retrógrada, os ponteiros – ao invés de girarem ao redor de um eixo – percorrem um arco antes de saltarem para retornar à sua posição inicial para o início de outro ciclo.

Aqui, quando o usuário pressiona um botão na posição das 8 horas, a saia da bailarina ganha vida. O véu que indica as horas se eleva primeiro, seguida pelo segundo véu que se posiciona sobre a escala de minutos.

Eles permanecem imóveis por instantes, permitindo a leitura da hora, então retornam simultaneamente às suas posições iniciais. Uma das características desta complicação é o seu movimento fluido: a bailarina parece mover suas asas com graça e equilíbrio.

Para o Lady Arpels Ballerine Enchantée, a Maison inspirou-se no mecanismo de um relógio de seu patrimônio: o relógio de bolso “Mágico Chinês” de 1927. Ao se apertar um botão, a figura indica as horas e os minutos ao elevar os seus braços. A indicação retrógrada, que fornece diversão à indicação do tempo, hoje é emblemática coleção Poetic Complications da Van Cleef & Arpels.


Lady Arpels Ballerine Enchantée – dados técnicos

Caixa

Caixa em ouro branco, com 40,5 mm de diâmetro, aro engastado com diamantes

Mostrador

Fundo em guilloché, esmalte translúcido “champlevé”, ouro esculpido

Movimento

Movimento mecânico com dupla indicação retrógrada, horas “a pedido”

Edição numerada, coleção permanente
 
Topo
Mais Notícias:
14/01/2020 - Greubel Forsey - GMT Sport
 
13/01/2020 - A. Lange & Söhne - Odysseus
 
07/01/2020 - Pedrozo & Piriz - Duplo Turbilhão Volante PP-01
 
10/12/2019 - Armin Strom - Minute Repeater Resonance
 
29/11/2019 - MB&F - Legacy Machine 101 Palladium
 
28/11/2019 - Panerai - Coleção Luna Rossa
 
27/11/2019 - Manufacture Royale - Micromegas Flying Tourbillon Micro Rotor Royale Bespoke
 
26/11/2019 - Only Watch 2019 - O relógio mais caro do mundo!
 
21/11/2019 - GPHG 2019 - Relógios & Relógios no Oscar da Relojoaria
 
28/10/2019 - Grönefeld - 1941 Decennium Tourbillon
 
09/10/2019 - Label Noir - Uma visita à sede da Label Noir
 
09/10/2019 - Label Noir - A visit to the headquarters of Label Noir (in English)
 
04/10/2019 - Jaeger-LeCoultre - Gyrotourbillon 3 Meteorite
 
23/09/2019 - Harry Winston - Histoire de Tourbillon 10
 
10/09/2019 - Bvlgari - Baselworld 2019 - Octo Finissimo Chronograph GMT
 
Topo
arquivo de notícias relógios & relógios
 
 

HOME  |   R&R  |   FÓRUM  |   LINKS  |   ESPECIAL 2007  |   ESPECIAL 2008  |   IMPRENSA  |   CONTATO  |   CONTATO
Relógios & Relógios © Copyright 2020

 
 
parcerias
 
 
 
 
redes sociais