Adicionar aos Favoritos      Indique este Site sábado, 19 de outubro de 2019                                                                         
notícias
Imagens divulgação
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Fotos Carlos E. Tiburcio Ramos
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Imagens divulgação
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom

Clique nas imagens para visualizar as ampliações
Métiers d’Art Florilège

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Entre as novidades da Vacheron Constantin em 2013, apresentadas no Salon International de la Haute Horlogerie (SIHH) de Genebra, os modelos Florilège destacam-se por serem os primeiros dedicados às mulheres na coleção Métiers d’Art.


Além de instrumentos de medição do tempo e indicação das horas, os relógios Vacheron Constantin buscam ser um fiel reflexo da história e da cultura de cada época. A intensa relação que existe entre a Manufatura e os ofícios artesanais (Métiers d’Art) expressa-se nitidamente na coleção de mesmo nome, que pretende oferecer uma perspectiva real dos valores fundamentais da marca.

Este ano, pela primeira vez na história desta extraordinária coleção, foi criada uma linha feminina chamada “Métiers d’Art Florilège”. Trata-se de uma trilogia que homenageia as delicadas ilustrações botânicas inglesas do século XIX. As plantas - oriundas da obra “The Temple of Flora”, de Robert John Thornton, publicada em 1799 - crescem nos mostradores dos relógios: autênticas obras de arte da esmaltagem, do guilloché e do engaste de pedras preciosas.

The Temple of Flora ainda é uma obra de referência, mais de dois séculos depois da sua publicação. Este ambicioso projeto de quase noventa lâminas superou todos os publicados até então. Thornton, além de médico, era um apaixonado pela botânica, elevada à condição de ciência várias décadas antes graças à taxonomia de Carl Linnaeus, baseada na morfologia das plantas.

Thornton, discípulo de Linnaeus, criou esta obra em homenagem ao grande cientista sueco. Não mediu esforços para levar a cabo o projeto: contratou os melhores ilustradores e pintores botânicos da época (Peter Henderson, Philip Reinagle e Abraham Pether, entre outros), bem como os melhores gravadores de Londres.

As gravuras a cores avivaram o interesse de ambos os tipos de historiadores, da botânica e da arte. Algumas gravuras de meia-tinta, uma técnica que permite obter matizes sutis, e a aquatinta, uma variedade de gravura a água-forte, foram feitas à mão.

As plantas, desenhadas com todo o luxo de detalhes, florescem em paisagens exóticas e europeias na tranquila e delicada campina pré-romântica inglesa do século XIX. O resultado é fascinante. Os traços meticulosos irradiam candura e a harmonia cromática conserva uma frescura que continua a chamar a atenção.

A Vacheron Constantin quis homenagear o patrimônio cultural que constitui esta obra fazendo uso do extraordinário saber-fazer dos seus mestres artesãos e de Anita Porchet, uma artista independente especializada em miniaturas esmaltadas com a técnica genebrina grand feu. As ilustrações, reproduzidas em gravuras guilloché e esmaltes grand feu cloisonné, ganham vida com uma profusão de cores. Em cada mostrador pode ser apreciado um notável jogo de perspectivas e de profundidade, acentuado por um aro com diamantes.

O realismo também é fascinante. Os artesãos uniram os seus talentos para reproduzir até o mínimo detalhe das flores. Em primeiro lugar, o mestre “guillocheur” realiza um desenho simétrico que se estende em linhas separadas por um décimo de milímetro com notáveis delicadeza e sensibilidade artística.

Em seguida, o esmaltador perfila o desenho com finos fios de ouro que separam os diferentes esmaltes de cor, aplicando a técnica do esmalte cloisonné. Depois, os esmaltes são postos em um forno a 800o. O esmaltador repete várias vezes esta delicada operação para que a cor se intensifique e possa ser possível jogar com a luz e a translucidez do esmalte. Por último, aplica-se uma camada de esmalte incolor, que também é vitrificado e lustrado a fim de se proteger a esplêndida definição da flor.

Os três modelos Métiers d’Art Florilège estão equipados com o calibre mecânico de corda manual 4400, desenvolvido e fabricado pela Vacheron Constantin. Aqui, a hora é carregada de poesia e convida à contemplação com uma regularidade infalível.

Um grande tambor dota o movimento de uma reserva de marcha de cerca de 65 horas. O mecanismo caracteriza-se pelos 28,5 milímetros de diâmetro, ideais para as caixas modernas. A decoração Côtes de Genève ilumina toda a platina e destaca a excelente execução do extraordinário calibre.

A superfície das pontes foi biselada e decorada à mão, bem como a platina e outras peças, estejam à vista ou não. A elegância dos relógios é arrematada por pulseiras de couro de cores femininas.

Os modelos Métiers d’Art Florilège apresentam-se em uma série de vinte relógios com diamantes de lapidação brilhante engastados no aro e outra de cinco relógios com diamantes lapidação baguete no aro, reservada para as boutiques Vacheron Constantin.

Todos marcados com o Selo de Genebra, institucionalizado pela República e pelo Cantão de Genebra em 1886, garantia de origem, produção, durabilidade e excelência. Este selo incomparável, originalmente independente, foi revisado extensamente em 2011.

Desde então, a certificação não se aplica exclusivamente ao movimento, mas a todo o relógio, um grande progresso para um selo de autenticidade que, há muito tempo, conta com o apoio da casa Vacheron Constantin.


Métiers d’Art Florilège: relógio Rainha

A planta sul-africana “strelitzia” chegou aos Royal Botanic Gardens de Kew em 1773. O diretor dos famosos jardins ingleses, Sir Joseph Banks - a quem Francis Masson (que havia navegado com James Cook) levou a flor, batizou-a em homenagem à rainha de Inglaterra, membro da casa ducal de Mecklemburgo-Strelitz.

A strelitzia, símbolo de lealdade e de boa sorte, ilumina com elegância o mostrador do relógio Métiers d’Art Florilège. Os diferentes tipos de decoração guilloché manifestam a sensibilidade artística do artesão. As cores brilhantes do esmalte dão profundidade ao mostrador e dotam a representação de um realismo deslumbrante.


Métiers d’Art Florilège: relógio Lírio Branco

O lírio da Virgem, ao qual Thornton dedica a vigésima lâmina da sua obra, é uma dessas flores que as pessoas sempre apreciaram. Símbolo de pureza e de virtude, esta grande flor com forma de trompete e de um branco radiante sempre esteve presente nas grandes histórias, desde o Império Bizantino até a realeza francesa.

O artista que trabalhou na lâmina de Thornton escolheu um fundo escuro que acentua o esplendor da flor, uma característica que foi reproduzida no relógio. Pintou-se até o mínimo detalhe dos carpelos, que parecem estar a ponto de se moverem, e o brilho sutil das pétalas, salientado por um fino guilloché, transmite luz ao esmalte.


Métiers d’Art Florilège: relógio Limodorum da China

Na China, esta flor simboliza a riqueza e o refinamento. Ao chegar à Inglaterra em 1778, a sua extravagância, originalidade e exotismo suscitaram um grande interesse entre os entusiastas da botânica, que lutavam entre si por serem os primeiros em possuir tal joia.

A forma característica desta orquídea de folhas perenes e a sua cor intensa sempre resultaram fascinantes. A calma que irradia o mostrador origina-se das delicadas flores vermelhas que contrastam espetacularmente com os tons creme e harmonizam-se com o verde vivo do talo.


Características técnicas

Métiers d’Art Florilège

Referências
82550/000G-9854: Rainha
82550/000G-9853: Lírio Branco
82550/000G-9855: Limodorum da China

Movimento
Calibre 4400, a corda manual, desenvolvido e fabricado pela Vacheron Constantin
Diâmetro de 28,60 mm, espessura de 2,80 mm
21 rubis, 127 Peças, frequência de 4 Hz (28.800 aph)
Indicação de horas e minutos, reserva de marcha de 65 horas

Caixa
Ouro branco 18 quilates, aro com diamantes engastados (64 diamantes lapidação brilhante, aproximadamente 0,89 quilate), fundo de cristal de safira transparente 37 mm de diâmetro, estanque a uma pressão de 3 atm (30 metros)

Mostrador
Ouro branco 18 quilates, com gravuras guilloché feitas à mão e esmalte grand feu cloisonné translúcido. Ponteiros com forma de folha em ouro branco 18 quilates

Pulseira
Couro de Alligator mississippiensis brilhante, escamas quadradas grandes, ponta costurada

Fecho
Fivela em ouro branco 18 quilates com diamantes engastados (21 diamantes lapidação brilhante, aproximadamente 0,22 quilate)

Série limitada de 20 relógios de cada modelo, com os seus respectivos números de série, distinguidos com o Selo de Genebra


Métiers D’art Florilège: Alta Joalheria

Referências
82650/000G-9854: Rainha
82650/000G-9853: Lírio Branco
82650/000G-9855: Limodorum da China

Movimento
Calibre 4400, a corda manual, desenvolvido e fabricado pela Vacheron Constantin
Diâmetro de 28,60 mm, espessura de 2,80 mm
21 rubis, 127 Peças, frequência de 4 Hz (28.800 aph)
Indicação de horas e minutos, reserva de marcha de 65 horas

Caixa
Ouro branco 18 quilates, aro com diamantes engastados (60 diamantes lapidação baguete, aproximadamente 1,47 quilate), fundo de cristal de safira transparente 37 mm de diâmetro, estanque a uma pressão de 3 atm (30 metros)

Mostrador
Ouro branco 18 quilates, com gravuras guilloché feitas à mão e esmalte grand feu cloisonné translúcido. Ponteiros com forma de folha em ouro branco 18 quilates

Pulseira
Couro de Alligator mississippiensis brilhante, escamas quadradas grandes, ponta costurada

Fecho
Fivela em ouro branco 18 quilates com diamantes engastados (12 diamantes lapidação baguete, aproximadamente 0,52 quilate)

Série limitada de 5 relógios de cada modelo, com os seus respectivos números de série, distinguidos com o Selo de Genebra

Disponível apenas em boutiques Vacheron Constantin
 
Topo
Mais Notícias:
09/10/2019 - Label Noir - Uma visita à sede da Label Noir
 
09/10/2019 - Label Noir - A visit to the headquarters of Label Noir (in English)
 
04/10/2019 - Jaeger-LeCoultre - Gyrotourbillon 3 Meteorite
 
23/09/2019 - Harry Winston - Histoire de Tourbillon 10
 
10/09/2019 - Bvlgari - Baselworld 2019 - Octo Finissimo Chronograph GMT
 
09/09/2019 - Bell & Ross - Nova coleção BR 05
 
04/09/2019 - Audemars Piguet - Millenary Frosted Gold Philosophique
 
03/09/2019 - Voutilainen - Baselworld 2019 - O excepcional 28ti
 
29/08/2019 - Montblanc - Em Xangai, a Montblanc lançou seus novos relógios femininos
 
28/08/2019 - De Bethune - Baselworld 2019 - DB21 Maxichrono Réédition
 
23/08/2019 - Jaeger-LeCoultre - Polaris Date
 
19/08/2019 - Cyrus - Baselworld 2019 - Klepcys Vertical Skeleton Tourbillon
 
16/08/2019 - Maximilian Büsser & Friends - Legacy Machine FlyingT
 
13/08/2019 - Greubel Forsey - GMT Quádruplo Turbilhão
 
08/08/2019 - Panerai - Sugestões de presentes para o Dia dos Pais
 
Topo
arquivo de notícias relógios & relógios
 
 

HOME  |   R&R  |   FÓRUM  |   LINKS  |   ESPECIAL 2007  |   ESPECIAL 2008  |   IMPRENSA  |   CONTATO  |   CONTATO
Relógios & Relógios © Copyright 2019

 
 
parcerias
 
 
 
 
redes sociais