Adicionar aos Favoritos      Indique este Site terça-feira, 15 de outubro de 2019                                                                         
notícias
Clique para zoom
Ampulheta da 1ª metade do séc. XVII, por Michael Schedelock, em âmbar, marfim, bronze, ébano e vidro, 56 cm de altura
Clique para zoom
Relógio de bolso que pertenceu a D. Pedro V (1837-1861), Rei de Portugal de 1853 a 1861
Clique para zoom
Relógio de sol portátil em prata, por Michael Butterfield, cerca de 1700
Clique para zoom
Relógio de mesa por Jacob Mayr, segunda metade do século XVII
Clique para zoom
Relógio despertador "de vela", por Gottfrie Poy, cerca de 1700

Clique nas imagens para visualizar as ampliações
Tesouros da relojoaria são exibidos no Rio

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Mostra no Centro Cultural Banco do Brasil exibe pela primeira vez no Brasil o acervo da Fundação Medeiros e Almeida

Duzentos relógios antigos, verdadeiro tesouros que marcaram as vidas das mais notáveis personalidades do século XVII ao XIX, estarão na mostra “O tempo sob medida”, que o CCBB Rio apresenta de 28 de julho a 14 de setembro, com curadoria de Luiz Geraldo Dolino. As peças selecionadas pelo curador marcam as ocorrências estéticas a contar de 1808, data a partir da qual são visíveis os primeiros sinais recorrentes da cultura européia chegada ao Rio de Janeiro na companhia da família real portuguesa.

Os modelos fazem parte da espetacular coleção da Fundação Medeiros e Almeida – única no gênero – com cerca de 700 exemplares, formada ao longo do século XX. É a primeira vez que esse tesouro sai de Portugal. No conjunto, algumas obras merecem maior destaque, como é o caso dos relógios fabricados pela Casa Breguet, entre os quais um grande relógio de mesa do século XIX, proveniente do Palácio Imperial de Schönbrun, que pertenceu à Imperatriz Sissi da Áustria.

Outro importante destaque da mostra é a peça considerada o luxo máximo da arte sacra a serviço da medida do tempo: a Virgem com o Menino – relógio autômato de coluna em bronze dourado, cujo movimento se encontra no interior de base hexagonal em ébano. Na coroa da Virgem Maria, o relógio tem as horas gravadas em ouro.

Exemplares de bolso também farão parte da exposição, incluindo os modelos exclusivos Barwise (1790-1842), tal como o que figura em diversas pinturas e ilustrações representando o Príncipe Dom João em sua chegada ao Brasil em 1808. Os relógios despertadores constituem outra raridade do acervo. Neste caso, o destaque é Godfrie Poy (1718-1750), cujas obras, realizadas em bronze dourado e com aplicações em prata, dispõem de um mecanismo acionado e disparado com pólvora capaz de acender uma vela no candelabro que integra a peça.

Entre os relógios de pé está a série criada por Thomas Tompion (1638-1713), que trabalhava em caixas esculpidas em madeiras originárias do Novo Mundo, notadamente o Pau Brasil. Thomas Tompion é considerado o mais importante de todos os fabricantes ingleses.

Os modelos personalizados - encomendados aos mais famosos ourives da época e que trazem suas efígies e outras recomendações de seus proprietários - também são verdadeiras relíquias.

Ambientação

“O tempo sob medida” contará com peças do mobiliário de época, pinturas, ornamentos e tapeçarias também do acervo da Fundação Medeiros e Almeida, que serão exibidos como obras de arte complementares à coleção de relógios. Uma das salas da Fundação será transferida integralmente para o CCBB. Ousado projeto de arquitetura, design e iluminação fará o contraponto tecnológico à antiguidade do acervo. A exposição ocupará o segundo andar do Centro Cultural Banco do Brasil.

Fundação Medeiros e Almeida

A Fundação Medeiros e Almeida, em Lisboa, foi criada em 1973, com o objetivo do estudo, conservação e divulgação do seu grandioso acervo. Abriga nove mil peças entre relógios, mobiliário, pinturas, porcelanas da China, ourivesaria, joalheria, artes sacras, escultura e têxteis, que atravessam os séculos. O fundador António Medeiros e Almeida, considerado um dos mais importantes colecionadores de arte de Portugal, doou para a Fundação todos os seus bens, incluindo a casa-sede, onde viveu durante 30 anos, um palacete oitocentista no centro de Lisboa. A Fundação é considerada hoje um dos museus mais importantes de Portugal.

O tempo sob medida

Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro
Rua Primeiro de Março, 66
Tel: (21) 3808.2020
Inauguração: 28 de julho (para convidados)
Período: de 29 de julho a 14 de setembro
Horário: de 3ª a domingo, das 10h às 21h
Entrada franca
 
Topo
Mais Notícias:
09/10/2019 - Label Noir - Uma visita à sede da Label Noir
 
09/10/2019 - Label Noir - A visit to the headquarters of Label Noir (in English)
 
04/10/2019 - Jaeger-LeCoultre - Gyrotourbillon 3 Meteorite
 
23/09/2019 - Harry Winston - Histoire de Tourbillon 10
 
10/09/2019 - Bvlgari - Baselworld 2019 - Octo Finissimo Chronograph GMT
 
09/09/2019 - Bell & Ross - Nova coleção BR 05
 
04/09/2019 - Audemars Piguet - Millenary Frosted Gold Philosophique
 
03/09/2019 - Voutilainen - Baselworld 2019 - O excepcional 28ti
 
29/08/2019 - Montblanc - Em Xangai, a Montblanc lançou seus novos relógios femininos
 
28/08/2019 - De Bethune - Baselworld 2019 - DB21 Maxichrono Réédition
 
23/08/2019 - Jaeger-LeCoultre - Polaris Date
 
19/08/2019 - Cyrus - Baselworld 2019 - Klepcys Vertical Skeleton Tourbillon
 
16/08/2019 - Maximilian Büsser & Friends - Legacy Machine FlyingT
 
13/08/2019 - Greubel Forsey - GMT Quádruplo Turbilhão
 
08/08/2019 - Panerai - Sugestões de presentes para o Dia dos Pais
 
Topo
arquivo de notícias relógios & relógios
 
 

HOME  |   R&R  |   FÓRUM  |   LINKS  |   ESPECIAL 2007  |   ESPECIAL 2008  |   IMPRENSA  |   CONTATO  |   CONTATO
Relógios & Relógios © Copyright 2019

 
 
parcerias
 
 
 
 
redes sociais