Adicionar aos Favoritos      Indique este Site domingo, 20 de outubro de 2019                                                                         
notícias
Clique para zoom
Clique para zoom
O documento registado no “United States Patent Office”
Clique para zoom
Clique para zoom
Vintage 1945 Calendário Perpétuo e Turbilhão sobre Três Pontes de Ouro
Clique para zoom
Vintage 1945 Tourbillon com Três Pontes de Ouro - modelo 2002
Clique para zoom
Vintage 1945 Tourbillon com Três Pontes de Ouro - modelo 2009
Clique para zoom

Clique nas imagens para visualizar as ampliações
As “Três Pontes de Ouro” comemoram 125 anos

terça-feira, 14 de abril de 2009

As “Três Pontes de Ouro” da Girard-Perregaux celebram o seu 125º aniversário


Design emblemático da Alta Relojoaria suíça, o turbilhão com “Três Pontes de Ouro” é a expressão de um patrimônio único. A 25 de Março de 1884, o relojoeiro Constant Girard-Perregaux apresentou no “United States Patent Office” a patente de um desenho de um movimento de três pontes paralelas em forma de setas.


No último dia 25, a Manufatura Girard-Perregaux perpetuou a tradição do Turbilhão com Três Pontes que, há mais de um século, lançou uma visão totalmente inovadora da manufatura do movimento: para além do interesse técnico e funcional que suscitou na época, tornou-se igualmente um elemento de design que se tornou a imagem emblemática desta manufatura.

Raros são os objetos que se podem vangloriar de ter uma origem tão distante mantendo intacto o seu poder de atração.

A história desta peça de culto teve o seu início em 1860. Naquela época, o relojoeiro de La Chaux-de-Fonds Constant Girard-Perregaux conduzia uma investigação sobre o turbilhão. Inventado no início do século XIX, este sistema colocava o órgão regulador do movimento numa “gaiola” que rodava sobre si própria, compensando deste modo as variações verificadas devidos à ação da força da gravidade da terra. Em 1860, Constant Girard-Perregaux criou um relógio que ganhou o primeiro prêmio da competição cronométrica do Observatório de Neuchâtel: o movimento do turbilhão continha três pontes paralelas revestidas de níquel. O relojoeiro prosseguiu a sua busca: neste relógio, o ouro tornara-se um material funcional, e a arquitetura das pontes foi redefinida...

Este moroso trabalho de criação terminou em 1884: o mestre desejou nessa altura proteger o conceito e desenho de um movimento com três pontes em forma de setas dispostas em paralelo. Não existindo na época nenhum organismo competente na Suíça, Constant Girard-Perregaux formulou o seu pedido de patente em solo americano, mais precisamente no “United States Patent Office”, que lhe concedeu a patente a 25 de Março de 1884.

A saga do Turbilhão com Três Pontes de Ouro é coroada de glórias. A sua consagração deu-se em 1889, quando o relógio ganhou uma medalha de ouro na Exposição Universal de Paris. A excelência dos seus trabalhos acabou por colocar a Girard-Perregaux fora dos concursos!

A obra-prima tornar-se-ia um ícone da Girard-Perregaux, e marcava de forma decisiva a história da relojoaria, não só pela sua beleza, mas também pela interpretação estética e funcional do movimento, muito inovadora para a época. Mesmo depois da morte de Constant Girard-Perregaux em 1903, os turbilhões com três pontes continuaram a ganhar prêmios e distinções em competições internacionais. No final dos anos 70, em plena crise da indústria relojoeira suíça, a Girard-Perregaux decidiu construir 20 peças iguais à original de 1889. Na altura foi um empreendimento ousado que antecipava o sucesso do reaparecimento dos relógios mecânicos com complicações. Para criar a primeira peça em 1981, depois de mais de 1500 horas de trabalho, foi necessário (re)aprender a construir alguns componentes já esquecidos e a (re)utilizar técnicas que há muito haviam sido abandonadas. Em 1991, a Manufatura alcançou uma grande proeza com a construção de uma versão em miniatura aplicada a um relógio de pulso. Desde então, foram construídas cerca de 1500 peças.

A atual coleção está em permanente evolução e os novos produtos competem entre si em termos de elegância e criatividade. Mas estes desenvolvimentos, por mais modernos e inovadores que sejam, são sempre conduzidos pelo respeito ao design original. O atelier de Alta Relojoaria da Girard-Perregaux é o depósito e a garantia de um savoir-faire excepcional.

Os relojoeiros mais experientes da manufatura demoram várias semanas na produção de um único Turbilhão com Três Pontes. São necessárias mais de 20 etapas distintas para transformar cerca 180 pequenos componentes nesta admirável arquitetura relojoeira. A título de exemplo, a perfeição das Três Pontes é o fruto de um paciente polimento manual, que necessita por si só de 40 horas de trabalho. Para montar todos os componentes é necessária a mais alta perícia: inicialmente o turbilhão é como um puzzle de 72 peças individuais, que deverá ter um diâmetro final de apenas um centímetro. Extremamente leve (pesa apenas 0,3 gramas), complexo e delicado, o Turbilhão com Três Pontes de Ouro é uma das mais belas expressões da arte da Girard-Perregaux.

Como constata o seu Presidente, Luigi Macaluso: "Num mundo moderno que celebra a efemeridade, há ainda interesse num movimento datado do século XIX. É a prova da perpetuidade da arte relojoeira. Há quem pense que é excessivo passar dias a polir superfícies que não são visíveis, ou a montar dezenas de componentes para formar uma caixa tão leve como a pena de um cisne. Todavia, quem contempla o Turbilhão com Três Pontes de Ouro compreende imediatamente o seu caráter único: é um espetáculo cativante, de uma beleza incomparável, uma arquitetura única que revela uma tradição secular que temos a honra e o dever de perpetuar."

Na celebração do 125º aniversário de um design tão especial, a Girard-Perregaux continua a cultivar a sua paixão pela excepcional arte relojoeira.
 
Topo
Mais Notícias:
09/10/2019 - Label Noir - Uma visita à sede da Label Noir
 
09/10/2019 - Label Noir - A visit to the headquarters of Label Noir (in English)
 
04/10/2019 - Jaeger-LeCoultre - Gyrotourbillon 3 Meteorite
 
23/09/2019 - Harry Winston - Histoire de Tourbillon 10
 
10/09/2019 - Bvlgari - Baselworld 2019 - Octo Finissimo Chronograph GMT
 
09/09/2019 - Bell & Ross - Nova coleção BR 05
 
04/09/2019 - Audemars Piguet - Millenary Frosted Gold Philosophique
 
03/09/2019 - Voutilainen - Baselworld 2019 - O excepcional 28ti
 
29/08/2019 - Montblanc - Em Xangai, a Montblanc lançou seus novos relógios femininos
 
28/08/2019 - De Bethune - Baselworld 2019 - DB21 Maxichrono Réédition
 
23/08/2019 - Jaeger-LeCoultre - Polaris Date
 
19/08/2019 - Cyrus - Baselworld 2019 - Klepcys Vertical Skeleton Tourbillon
 
16/08/2019 - Maximilian Büsser & Friends - Legacy Machine FlyingT
 
13/08/2019 - Greubel Forsey - GMT Quádruplo Turbilhão
 
08/08/2019 - Panerai - Sugestões de presentes para o Dia dos Pais
 
Topo
arquivo de notícias relógios & relógios
 
 

HOME  |   R&R  |   FÓRUM  |   LINKS  |   ESPECIAL 2007  |   ESPECIAL 2008  |   IMPRENSA  |   CONTATO  |   CONTATO
Relógios & Relógios © Copyright 2019

 
 
parcerias
 
 
 
 
redes sociais