Adicionar aos Favoritos      Indique este Site terça-feira, 15 de outubro de 2019                                                                         
notícias
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom

Clique nas imagens para visualizar as ampliações
Arena Metasonic Grande Sonnerie

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Uma aliança de tradição e engenharia para a mais espetacular Grande Sonnerie da Gérald Genta, resultado de 15 anos de evolução deste emblemático modelo.


O Arena Metasonic, a última evolução do Arena Grande Sonnerie, eleva a obra exclusiva de Gérald Genta aos limites da perfeição. Lançada em relógio de pulso em 1994 e aperfeiçoada com regularidade desde então, a complicação de uma casa que desfruta de uma reputação sem igual adquire novos ares de nobreza graças a uma caixa revolucionária. Esta peça sem precedentes conjuga materiais e construção inéditos para produzir melodias encantadoras. Os progressos são o resultado de uma engenharia acústica e vibratória perfeitamente realizada em um projeto no qual se abandonaram muitas ideias pré-concebidas.


Relógios com sonnerie

Entre os relógios com sonnerie estão as repetições – de quartos, de 5 minutos e com frequencia de minutos - e as grandes sonneries, que tocam até 35.040 vezes por ano. As grandes sonneries tocam em passagem as horas e os quartos e estão providas, sistematicamente, da função repetição de minutos, que toca quando desejado as horas, os quartos e os minutos. Assim, se podem ouvir sucessivamente as horas sobre um timbre grave, os quartos sobre 2, 3 ou 4 timbres, e os minutos sobre um timbre agudo.

Na Gérald Genta as Grandes Sonneries são uma especialidade de longa data. Os modelos realizados em relógio de pulso se sucedem desde 1994 e todos são de uma grande complexidade.

Com seus quatro martelos e seu carrilhão Westminster com melodias diferentes para cada quarto, são o resultado de 15 anos de proezas inigualadas, sendo particularmente espetaculares por serem providas de um movimento de turbilhão. As grandes sonneries produzidas na atualidade são compostas por cerca de 850 peças para a versão de corda manual, 950 peças para a versão de carga automática e 1100 peças para a versão com calendário perpétuo, aproximadamente.

Cabe notar que para realizar uma única peça um relojoeiro necessita de cerca de um ano inteiro de trabalho. 61 peças já saíram das oficinas da Gérald Genta desde 1994 até os dias de hoje. Todos os conhecedores e, sobretudo, os mestres relojoeiros, confirmam que não é a acumulação de funções o que faz com que um relógio seja complicado, mas sim a complexidade intrínseca do movimento que será montado.


Movimentos tradicionais

Apesar de a Gérald Genta ser uma marca reputada e bastante ousada, que se permite a muitas extravagâncias quanto à estética externa do relógio, é uma das que mais respeita a relojoaria tradicional. A minuciosa manufatura de seus movimentos – realizada com decorações e acabamentos inteiramente manuais e com absoluto respeito à alta e autêntica relojoaria tradicional, constitui a maior prova disto.

Entre as obras primas de sua coleção, as sonneries são o último bastião da arte em estado puro. Embora na atualidade qualquer outro calibre possa ser industrializado e, por conseguinte, reproduzido um idêntico ao outro, seja quais forem os critérios definidos, uma sonnerie precisa obrigatoriamente de uma série de retoques manuais. Para criar estas peças, é imprescindível trabalhar com o ouvido, e por isto, como em qualquer trabalho artesanal, corre-se o risco de jamais se chegar ao mesmo resultado, mesmo em se tratando da mesma pessoa. A Gérald Genta decidiu solucionar este problema e há 4 anos suas peças estão padronizadas.


Sonneries padronizadas

Fruto de uma pesquisa que se levou a cabo com a colaboração de um laboratório de acústica, a Gérald Genta dispõe de um programa exclusivo que lhe permite medir os sons e em particular aqueles produzidos por suas grandes sonneries. Foram selecionados três critérios principais. De início, se mede a intensidade ou a força das notas em decibéis. Para serem validadas, devem ter uma intensidade suficiente para que possam ser perfeitamente audíveis, mas não devem ser demasiado elevadas para preservar a qualidade harmônica.

Em seguida, se controla para que as notas sejam bem afinadas e precisas para se obter invariavelmente um sol para as horas, dó, ré, mi e sol para as distintas combinações de quartos – precisamente: mi-ré-dó-sol, ré-sol-mi-dó + mi-ré-dó-sol, mi-dó-ré-sol + ré-sol-mi-dó + mi-ré-dó-sol -, um ré para os minutos, e todas nas oitavas 5 ou 6, pois são estas são suficientemente graves para serem melodiosas. Por último, a cadência ou regularidade em milissegundos se verifica segundo intervalos definitivos entre cada hora (628 ms), cada quarto (427 ms) e cada minuto (509).

O objetivo é assegurar, com estas medidas, totalmente independentes umas das outras, uma melodia harmoniosa com sons perfeitamente perceptíveis. Assim, todas as grandes sonneries Gérald Genta são de igual qualidade. Os retoques do relojoeiro seguem sendo indispensáveis, mas convergem para critérios comuns, garantindo uma melodia única. Necessita-se, na média, de uma dezena de controles sucessivos para se obter o resultado esperado.


Qualidade superior

Cada grande sonnerie reage de maneira específica, de acordo com o volume que ocupa o movimento dentro da caixa e os espaços vazios, os materiais escolhidos e a forma com que são tratados, a força dos martelos e muitos detalhes tais como a qualidade dos parafusos, juntas e soldas. São muitos os pontos que Gérald Genta revisou para atingir o nível de perfeição atual e igualmente inúmeros os segredos que pretende guardar. Contudo, uma característica que pode ser revelada é a atual fixação dos gongos na lateral da caixa e não no movimento, o que resulta como efeito no aumento do volume sonoro.

As melhorias se aplicam tanto à grande sonnerie automática, apresentada na coleção Octo desde 2003, como à grande sonnerie manual, um Arena que data de 1999, honrado com o prestigioso Selo de Genebra. Este último se caracteriza por um movimento que ressalta plenamente o valor do mecanismo da sonnerie, apresentado através de uma grande abertura em um lado do mostrador, à esquerda da indicação descentrada das horas e dos minutos. No reverso se pode admirar o turbilhão e seguir a evolução das reservas de corda, de 48 horas para o movimento e de 24 horas para a sonnerie. Um sistema de segurança bloqueia a coroa cada vez que se inicia o processo de sonorização, com o objetivo de evitar danos acidentais ao mecanismo de sonnerie.


As vantagens do Arena Metasonic

Tendo alcançado a ápice na criação do mecanismo de sonnerie, o desejo da Gérald Genta era o de oferecer-lhe uma caixa feita sob medida, especificamente desenvolvida para sublimar sua musicalidade.

Com este fim, adotou-se um programa de computador, desenvolvido com a colaboração de uma universidade francesa, capaz de analisar todo tipo de materiais. Foi estabelecido um sistema de testes que dão conta da densidade, módulo de elasticidade e coeficiente de perda, parâmetros físicos determinantes na difusão do som, os quais devem ser os mais baixos possíveis.

O primeiro parâmetro que se deve levar em conta é que a densidade deve ser inferior a 5. Entre os metais mais utilizados na relojoaria, somente o titânio responde a esta exigência. Sua densidade é menor que a metade da densidade do aço, que por sua vez, é menor que a metade da densidade do ouro branco. Em matéria de módulo de elasticidade, considerado de qualidade superior quando se situa abaixo dos 100 GPa (GigaPascal), o ouro branco e o titânio se aproximam deste patamar, enquanto o aço chega quase ao dobro.

Quanto ao coeficiente de perda, que se mede com precisão em laboratório por meio de barras calibradas postas em vibração por laser a vácuo, assim assegurando a ausência de qualquer contato e o livre decaimento das vibrações, este é inferior ao nível máximo desejável de 0,0002 para o ouro branco e o titânio, mas não para o aço. Os resultados provam que o titânio e o ouro têm maiores qualidades que o aço, não tão denso, mas com maior capacidade de absorção que qualquer outro material (coeficiente de perda elevado).

A Gérald Genta decidiu focar na excelência, criando, de acordo com os objetivos de cada parâmetro, uma liga cuja composição é mantida em segredo. Patenteada e chamada de Magsonic®, ele possui o melhor desempenho, com 2,7 em densidade, 71 GPa em elasticidade e 0,00008 em perda; é assim 50%, 30% e 60% melhor, respectivamente, que os parâmetros fixados como objetivos. Assim, esse material foi utilizado na caixa do novo modelo de grande sonnerie da marca, denominado Arena Metasonic. A caixa é um elemento crucial em se tratando de sonneries, já que o som tende a difundir-se de maneira lateral. Convém escolher um material adequado e torná-lo tão delgado quanto possível. Os seus donos poderão constatar que a qualidade obtida é ainda maior quando se utiliza o relógio, com o fundo apoiado no pulso.

Além de tudo, a Gérald Genta pôde medir a intensidade sonora (índice de pressão acústica, força e melodia) produzida por diferentes materiais, servindo-se de caixas de ensaio específicas. Como resultado, também neste caso, o Magsonic supera aos demais, tanto em força (intensidade global dos sons) como em melodia (intensidade efetiva das notas desejadas: dó,ré,mi e sol).

Além de contar com o importante aporte do Magsonic, esta novidade possui ainda uma caixa inédita, também de fabricação patenteada, inspirada nas caixas que compõem uma bateria musical. A caixa está provida de um vidro e um fundo em titânio grau 5 fixados externamente através de pilares especialmente desenhados. Desta maneira, nenhum parafuso interfere na difusão do som. Resulta igualmente em uma criação original que harmoniza perfeitamente com o desenho espetacular dos relógios Gérald Genta.

Toda a construção se fez hermética, uma vez que, contrariamente a uma ideia preconcebida, o som não é melhor em um relógio não hermético. O som ainda pode ser afetado ao sair pelos estrangulamentos que constituem as passagens de ar ao redor dos botões de corda. Certos relógios de bolso antigos resolviam o problema repartindo as aberturas por todo o seu redor, uma solução obviamente inadequada para os relógios de pulso. As inovações aqui apresentadas por Gérald Genta são uma resposta contemporânea para elevar a qualidade a níveis nunca vistos anteriormente. Estes são os primeiros avanços resultantes de um programa de pesquisa e desenvolvimento particularmente ambicioso. Sonneries com novos conceitos serão anunciadas em breve.


Um estilo deliberadamente contemporâneo

O Arena Metasonic, de 46 mm de diâmetro de caixa e 50 mm no total, apresenta superfícies verticais polidas e superfícies horizontais acetinadas, com uma pulseira de couro de avestruz. A coroa leva a inscrição do número individual do relógio. Os comandos de sonnerie, que permitem a escolha dos modos grande sonnerie, pequena sonnerie, repetição de minutos ou silencioso, são facilmente acessados no lado oposto.

Quanto ao movimento, a Gérald Genta inaugura uma decoração com motivos ondulados como uma indicação da propagação do som. Os rubis são em safira branca para manter a harmonia do conjunto, o qual, a título excepcional, não recebe o tratamento em ouro velho do acabamento Potter. Para um relógio de exceção, uma embalagem de exceção: o Arena Metasonic é entregue em um estojo de segurança em vidro, dentro do qual permanece invisível até que o proprietário pressione o botão biométrico programado pelo mesmo. Nesse momento o interior é iluminado e se levanta a tampa para dar acesso ao relógio. A simples magia do high-tech!
 
Topo
Mais Notícias:
09/10/2019 - Label Noir - Uma visita à sede da Label Noir
 
09/10/2019 - Label Noir - A visit to the headquarters of Label Noir (in English)
 
04/10/2019 - Jaeger-LeCoultre - Gyrotourbillon 3 Meteorite
 
23/09/2019 - Harry Winston - Histoire de Tourbillon 10
 
10/09/2019 - Bvlgari - Baselworld 2019 - Octo Finissimo Chronograph GMT
 
09/09/2019 - Bell & Ross - Nova coleção BR 05
 
04/09/2019 - Audemars Piguet - Millenary Frosted Gold Philosophique
 
03/09/2019 - Voutilainen - Baselworld 2019 - O excepcional 28ti
 
29/08/2019 - Montblanc - Em Xangai, a Montblanc lançou seus novos relógios femininos
 
28/08/2019 - De Bethune - Baselworld 2019 - DB21 Maxichrono Réédition
 
23/08/2019 - Jaeger-LeCoultre - Polaris Date
 
19/08/2019 - Cyrus - Baselworld 2019 - Klepcys Vertical Skeleton Tourbillon
 
16/08/2019 - Maximilian Büsser & Friends - Legacy Machine FlyingT
 
13/08/2019 - Greubel Forsey - GMT Quádruplo Turbilhão
 
08/08/2019 - Panerai - Sugestões de presentes para o Dia dos Pais
 
Topo
arquivo de notícias relógios & relógios
 
 

HOME  |   R&R  |   FÓRUM  |   LINKS  |   ESPECIAL 2007  |   ESPECIAL 2008  |   IMPRENSA  |   CONTATO  |   CONTATO
Relógios & Relógios © Copyright 2019

 
 
parcerias
 
 
 
 
redes sociais