Adicionar aos Favoritos      Indique este Site segunda-feira, 1 de junho de 2020                                                                         
notícias
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom
Clique para zoom

Clique nas imagens para visualizar as ampliações
O HM2 “Sapphire Vision” da MB&F

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

A MB&F acaba de revelar o “Horological Machine Nº2-SV”, com o seu topo de cristal de safira sobre uma base em titânio negro. Com uma cobertura totalmente transparente, o HM2-SV permite um acesso visual sem precedentes aos 349 componentes acabados à mão que movimentam as indicações sobre os dois mostradores icônicos deste modelo.


A dureza do cristal de safira é superada apenas pela do diamante, o que confere à metade superior desta caixa, que é também a mais exposta, uma resistência à abrasão fora do comum. Um fato que deverá ser responsável por uma notável longevidade.

A relojoaria há muito conta com a presença do cristal sintético de safira como substituto do habitual vidro mineral, mas com um uso muito mais limitado, e por uma boa razão. A safira adquire a sua resistência a elevadas temperaturas, caracteriza-se por uma ausência de porosidade e apenas reage a ácidos acima dos 300°C. No entanto, estas mesmas propriedades que a tornam tão atraente como material potencial na construção de caixas, também a tornam extremamente difícil de trabalhar, requerendo ferramentas com diamante sofisticadas para a maquinar, sendo ainda necessário sujeitá-la a um polimento cuidadoso de maneira a dar à sua superfície naturalmente opaca a necessária transparência. Este processo seria extremamente difícil mesmo para um componente com esta dimensão, mas extravasam a razoabilidade se considerarmos a presença de ângulos, furos de fixação, cortes e sulcos de vedações, que ultrapassam os limites da tecnologia associada ao cristal de safira que até agora se julgava possível.

Surpreendentemente, e porque é praticamente inédita, a espessura do cristal de safira tem substanciais 3,6 mm. Com um tratamento antirreflexo aplicado a ambas as superfícies, a caixa tornou-se virtualmente invisível, permitindo a plena apreciação da miríade de “nuances” sublimes que nos são reveladas pelo movimento complicado. Oito parafusos de fixação atravessam o cristal de safira como pilares assim como a vedação azul, garantindo a estanqueidade das duas metades, e contribuindo para a natureza arquitetural desta caixa tridimensional. O tom azul cativante da vedação é replicado nos discos das horas e das fases da lua, e também na massa oscilante em ouro rosa azulado de 22 K na forma de machado de batalha que se mantém visível no verso do relógio.

De modo a garantir a máxima visibilidade e passagem de luz pelo movimento, os dois mostradores – minutos e data – também foram construídos em safira levemente escovada, garantindo a máxima legibilidade da numeração cinza, assegurando assim a passagem da luz para o movimento abaixo.

Apesar deste “Horological Machine Nº2-SV” ser um medidor do tempo do século XXI em todos os sentidos, a qualidade e execução dos acabamentos à mão demonstram um grau de excelência estreitamente associados às características de uma manufatura. É esta excelência e atenção ao detalhe que se torna visível à medida que a luz inunda o interior deste mecanismo, refletindo e cintilando sobre as superfícies altamente polidas e chanfradas manualmente, dando vida à rica combinação de cores, materiais, formas e texturas.

O movimento, desenvolvido pelo consagrado mestre relojoeiro Jean-Marc Wiederrecht, representa o primeiro exemplo no mundo de um movimento mecânico com horas saltantes instantâneas, minutos retrógrados concêntricos, data retrógrada, fases da lua bi-hemisférica e carga automática. Um ponto alto, entre outros, da complicação deste HM2 é a elevada eficiência energética do seu mecanismo de horas saltantes e indicações retrógradas desenvolvida por Wiederrecht, que utiliza um trem de engrenagens com dentes assimétricos de forma a garantir a máxima precisão e ausência de folgas.


HM2-SV – Características técnicas

Movimento:

Funcionalidades desenvolvidas por Jean-Marc Wiederrecht, reguladas e impulsionadas por um órgão regulador e trem de engrenagens da Girard-Perregaux.
Frequência de oscilação de 28.800 vph
Massa oscilante da carga automática em ouro rosa 22 K (cobertura azulada)
Números de componentes – 349 incluindo 44 rubis

Funções:

Mostrador esquerdo: Data retrógrada e fases da lua bi-hemisférica
Mostrador direito – Horas saltantes e minutos retrógrados concêntricos

Caixa:

Safira / Titânio
Dimensões (excluindo garras e coroa): 59 mm x 38 mm x 13 mm
Resistente à imersão até 30 metros (3 atm)
Numero de componentes: 120 (caixa apenas)

Cristais de Safira:

Topo da caixa em cristal de safira sobre o duplo mostrador com tratamento antirreflexo em ambas as superfícies. Fundo com tratamento antirreflexo em apenas uma face.

Mostradores:

Cristal de safira escovado e discos metálicos azulados.

Pulseira e fecho:

Crocodilo negro costurado à mão com fecho dobrável em titânio e ouro branco 18 K.


O “Horological Machine Nº2-SV” é uma edição limitada a apenas 25 exemplares.
 
Topo
Mais Notícias:
29/05/2020 - Louis Moinet - Entrevista com Jean-Marie Schaller
 
28/05/2020 - Louis Moinet - Interview with Jean-Marie Schaller
 
25/05/2020 - Gerald Charles - Maestro Anniversary
 
22/05/2020 - Louis Moinet - Spirit of Jules Verne
 
21/05/2020 - Baume & Mercier - WW2020 - Clifton Baumatic Day-Date Moonphase
 
20/05/2020 - IWC - WW2020 - Portugieser Yacht Club Moon & Tide
 
19/05/2020 - Jaeger-LeCoultre - WW2020 - Master Control Chronograph Calendar
 
18/05/2020 - Panerai - WW2020 - Submersible EcoPangaea Tourbillon GMT - Mike Horn Edition
 
12/05/2020 - Purnel - WW2020 - Escape II
 
11/05/2020 - Vacheron Constantin - WW2020 - Traditionnelle Tourbillon Chronograph
 
24/04/2020 - Louis Moinet - Os Discovery Days
 
24/04/2020 - Louis Moinet - The Discovery Days
 
23/04/2020 - Watches & Wonders - Lançamento de plataforma digital
 
22/04/2020 - Maximilian Büsser & Friends - Horological Machine No.10 Bulldog
 
20/04/2020 - Baselworld - Rolex, Patek, Chopard, Chanel, Tudor e LVMH deixam Baselworld!
 
Topo
arquivo de notícias relógios & relógios
 
 

HOME  |   R&R  |   FÓRUM  |   LINKS  |   ESPECIAL 2007  |   ESPECIAL 2008  |   IMPRENSA  |   CONTATO  |   CONTATO
Relógios & Relógios © Copyright 2020

 
 
parcerias
 
 
 
 
redes sociais