Publicidade
Home  >  News Voltar

Tag HeuerMonaco Linear System - Cronógrafo Calibre 12

04 de março de 2010
Para celebrar o 40º aniversário de um dos mais famosos modelos quadrados, a TAG Heuer apresentou uma nova interpretação arrojada e moderna, digna do espírito pioneiro do cronógrafo Monaco original, que Steve McQueen ajudou a transformar em um verdadeiro mito.


A reinterpretação de um ícone

Em 1969, a TAG Heuer lançou o seu primeiro movimento de cronógrafo automático em um modelo com uma estética exterior tão vanguardista quanto a sua técnica interior: através de uma caixa quadrada à prova d´água e com uma paleta de cores que antecipava os anos 70, o novo modelo surpreendeu a indústria relojoeira pelo seu atrevimento arquitetônico.

Essa audácia e originalidade quadrilátera num mundo dominado pelo tempo circular transformaram-no instantaneamente num objeto de culto, sobretudo após ter sido a escolha do lendário Steve McQueen no filme "Le Mans" de 1971. Jo Siffert, o malogrado piloto suíço que no início dos anos 70 era um dos protagonistas da Fórmula 1, utilizava o Monaco no pulso; McQueen era um fã de Siffert, pelo que a personagem interpretada pelo ator americano também optou pelo Monaco: aos 24 minutos do filme, "Michael Delaney" segura o capacete e o relógio torna-se bem visível aos olhos do espectador...

O Monaco do século XXI

O visual "retrô" e o mostrador gráfico do Monaco de 1969 suscitaram diversas variações estilísticas muito próximas do modelo original, desde 1998 até a atualidade. Paralelamente, e já na presente década, foram criados dois modelos conceituais de vanguarda com base na famosa estrutura quadrangular - o Monaco V4 (em 2003) e o Monaco 360 Concept Chronograph (em 2007).

O design de ambos esteve na base da criação do novíssimo Monaco LS Chronograph Calibre 12, dotado de linhas simultaneamente mais suaves e agressivas: as arestas foram suavizadas, mas a volumetria é superior; outra distinção significativa com relação ao modelo pioneiro de 1969, dotado de vidro de plexiglass, é a adoção de um cristal de safira integrado com tratamento antirreflexo; a inscrição moderna TAG Heuer gravada na caixa e uma nova conjugação coroa/botões acentuam a diferença arquitetônica.

Também no mostrador encontram-se reminiscências da face dos dois modelos conceituais: os recortes do Monaco V4, depois adaptados ao mostrador técnico preto do Monaco Calibre 360. A originalidade que dá nome ao relógio está na ranhura às 3 horas, onde um ponteiro de segundos contínuos move-se horizontalmente (a designação LS é referente a Linear System) durante os primeiros 30 segundos para depois ser substituído por outro nos 30 segundos seguintes; existe também uma abertura semicircular para o totalizador dos minutos às 9 horas e uma janela angulada para o disco preto da data às 12 horas, além do totalizador analógico para as horas às 6. Os índices facetados são aplicados à mão e dotados de material luminescente, tal como os ponteiros das horas e dos minutos; o ponteiro dos segundos do cronógrafo ao centro é vermelho "racing".

Os vários ponteiros e discos são impulsionados pelo Calibre 12, que utiliza um mecanismo de cronógrafo da mesma manufatura Dubois-Dépraz que participou da produção do pioneiro mecanismo de cronógrafo automático que equipava o Monaco original de 1969.

A caixa em aço, de superfície alternadamente polida e escovada, é estanque até 100 metros de profundidade e pode ser complementada com uma pulseira de couro de crocodilo com fecho dobrável ou um bracelete de metal.

O instrumento de Lewis Hamilton

O Monaco LS Cronograph Calibre 12 é o instrumento escolhido por Lewis Hamilton, o piloto britânico campeão de Formula 1 que, com ele no pulso, protagonizou um duelo em pista com o seu McLaren Mercedes contra o Porsche Gulf de Steve McQueen e o seu Monaco original - numa sensacional videomontagem que constituiu também uma vertiginosa corrida no tempo com praticamente 40 décadas a separar, por um lado, e a juntar, por outro, o famoso piloto e o lendário ator.



Características Técnicas:

Mecanismo

- Calibre 12 baseado em um movimento de cronógrafo automático Dubois-Dépraz 2008
- "Linear System" mostra os segundos contínuos em uma janela linear às 3 horas
- Submostrador dos minutos do cronógrafo às 9 e das horas do cronógrafo às 6
- Data às 12 horas

Mostrador

- Mostrador negro com pontes técnicas inspiradas no "Monaco Calibre 360 Concept Chronograph"
- Ponteiros luminescentes das horas e dos minutos com superfície facetada, polida e escovada
- Índices luminescentes facetados e aplicados à mão
- Ponteiro dos segundos do cronógrafo rodiado e avermelhado
- Inscrições "MONACO LS"+ "CALIBRE 12" + "Automatic Chronograph" + "SWISS MADE"
- Logo monocromático TAG Heuer
- Janela angulada para a data às 12 horas, em um disco negro

Caixa

- Diâmetro de 40,5 mm inspirado no design da caixa do Monaco V4
- Cristal de safira convexo
- Caixa em aço inoxidável polido e escovado
- Botões em aço inoxidável polido e escovado
- Coroa em aço inoxidável estilizada e personalizada
- Inscrições "MONACO LS" e "Linear System" gravadas no fundo
- Resistência à água: 100 metros

Pulseira/Bracelete

- Pulseira em couro de crocodilo negra com fecho dobrável e botões de segurança e logotipo TAG Heuer
- Bracelete de aço inoxidável com fecho dobrável de microajuste
 

NotíciasRelacionadas

10 de abril de 2022
22 de março de 2022
01 de fevereiro de 2022

BRANDPARTNERS