Publicidade
Home  >  News Voltar

Baume & MercierColeção Hampton 2011

15 de agosto de 2011
A coleção Hampton, coração do novo universo da Baume & Mercier

Após as coleções Linea e Capeland, revisitadas no SIHH 2011, a Baume & Mercier relança a coleção Hampton, evocando um estilo de vida que é a nova imagem da marca genebrina.



Desde 1830, a Baume & Mercier concebe relógios de qualidade superior que não saem de moda graças à sua estética clássica e atemporal.

Durante 180 anos, sucederam-se relógios para homens e mulheres, sempre inspirados, por vezes icônicos, dedicados à excelência e com a mesma intenção: as criações da Maison d'Horlogerie Suíça muitas vezes marcam na memória momentos muitos especiais na vida de seus donos.

A Baume & Mercier distingue-se pela sua vocação em criar um estilo de vida destinado a quem conjuga arte de viver e elegância. Esta vontade de identificar-se aos que usam os seus relógios, para refletir o estilo e os valores que defendem, exprime-se agora em um novo universo revelado com êxito durante o SIHH 2011.


Viver à beira-mar nos Hamptons

Foi de forma natural que a Baume & Mercier escolheu a beira-mar para encarnar o seu novo território de expressão. Este refúgio duradouro, onde a eternidade se desfia ao ritmo das ondas, é o lugar ideal para relembrar o passado.

Acima de tudo, o mar evoca um estilo de vida muito próximo dos valores de autenticidade e de perenidade que veicula a Casa Relojoeira.

Os Hamptons, em Long Island, perto de Nova Iorque, refletem perfeitamente este estilo de vida. Com as suas magníficas moradias edificadas ao pé das dunas, a sua doçura de viver associada a uma intensa atividade artística, cultural e social, a sua luz única, os Hamptons são o refúgio para quem aprecia os encantos de um luxo discreto.

Aqui, privilegiam-se os passeios à beira-mar, agasalhados à primeira brisa sentida, com a camisa preferida, tecida em caxemira. Uma manta estendida sobre a areia ou em um deck convida a um piquenique improvisado. E o dia termina com pés descalços na areia saboreando um bom vinho.

Ancorada em pleno território da Baume & Mercier, esta coleção valoriza o puro luxo de existir e uma certa noção de elegância pronunciada.


Precursora da elegância

Como um prelúdio ao universo marítimo dos Hamptons, a coleção Hampton, lançada em 1994 e agora reinterpretada, capta a beleza indescritível desses espaços entre terra e mar, e a discrição e sofisticação descontraída de quem vive neles.


A Coleção Hampton, uma harmonia íntima

No final da estrada 27, situada na península de Long Island, repousa um universo sereno onde a elegância se exprime em toques pontilhistas, como nos quadros impressionistas dos primeiros artistas chegados aos Hamptons. Dândis vestidos de linho e damas com chapéu aguçam o seu gosto de estúdio em estúdio para acabarem na praia com um bom vinho trazido da velha Europa.

Hoje, é em inaugurações de exposições ou em espetáculos equestres que os habitantes de Hampton se encontram seguindo um único princípio, o de saber viver de maneira descontraída, num estilo pessoal sem ostentação, mas com autodeterminação.

O espírito desse lugar mágico foi integralmente captado na coleção Hampton. Assim como a herança da Baume & Mercier. Foi uma peça de museu dos anos 40 que serviu de base à interpretação que confere aos relógios Hampton 2011 uma personalidade tão distinta.

A solidez da peça original, de inspiração Art Déco, foi conservada nas curvas acetinadas entre as 12 e as 6 horas, no cristal de safira curvado e nas concavidades da caixa entre as três e as nove. Toques resolutamente modernos, como os ponteiros em refinada forma de espada, foram acrescentados à coleção Hampton para inseri-la num contexto de elegância contemporânea. Ambas as linhas desta coleção, para mulheres e para homens, são a encarnação perfeita da elegância.


Hampton para mulheres

Os modelos femininos, de tamanho generoso (27 x 40 mm), conservaram as curvas altamente distintivas e as concavidades do relógio de museu. Nos modelos de entrada, a pulseira é feita em couro de crocodilo ou em aço acetinado cujo acabamento polido se prolonga de maneira sofisticada da caixa até os elos exteriores da pulseira.

Outra particularidade da coleção é a forma "jodhpur" da pulseira que lhe confere leveza, tornando-a mais confortável de usar. A pulseira existe em cetim ou em couro de crocodilo. A integração perfeita da caixa à pulseira, prolongando as linhas fluidas do modelo, é notável.

Os modelos topo de gama estão adornados com dois tipos de engaste. Em um deles, 20 diamantes (0,73 quilates no total) estão engastados nas concavidades de um mostrador prateado com um acabamento solar acetinado na parte exterior, e um acabamento opalino no centro, ou de um mostrador bicolor preto e antracito. O segundo tipo de engaste apresenta uma segunda fila de 36 diamantes (0,48 quilates) na curva entre as 12 e as 6 horas, realçando a sofisticação natural da peça.

Por último, a peça emblemática da coleção possui uma caixa integralmente engastada - garras, frente e lateral - que embeleza o mostrador prateado e combina com a pureza da pulseira em couro de crocodilo. O modelo que se destaca da coleção Hampton para mulher possui 80 diamantes cujo peso total atinge 1,78 quilates.

O fundo do relógio é decorado com o motivo "Sundeck décor", concebido pela Baume & Mercier para personalizar os seus relógios com uma palavra ou mensagem de afeto.


Hampton para homem

Os modelos masculinos existem em versão automática com um ponteiro pequeno dos segundos nas seis horas, em tamanho 32 x 45 mm, com o mecanismo ETA 2895, ou em versão cronógrafo automático com contadores realçados por um toque de vermelho para decorar o mostrador, nas dimensões de 30 x 47 mm, equipado com o mecanismo ETA 2894.

A gama de mostradores das versões automática e com cronógrafo automático, sempre bicolores, foi escolhida pelas suas tonalidades tanto masculinas como calorosas, associando o preto ao castanho, ou o preto a antracito. É realçada por um acabamento acetinado nas curvas, o qual imprime força e caráter às peças. Uma pulseira fina em couro de crocodilo com fecho ajustável de báscula dá o toque final a este relógio.

Embora os lados da caixa sejam retos na gama média de relógios da coleção Hampton para homem, os dois modelos emblemáticos assemelham-se muito com a peça que os inspirou, numa evocação altamente estilizada das suas linhas Art Déco. É uma novidade redescobrir as famosas caixas com curvas, mas agora em tamanho maior.

Os modelos emblemáticos existem em versão aço (34 x 47 mm), com cronógrafo automático e um mecanismo de manufatura, reserva de marcha de 65 horas e um fundo aberto revelando a massa oscilante, personalizada com o símbolo Phi. A versão em ouro vermelho é proposta com um mecanismo de manufatura de corda manual, dispondo de reserva de marcha de 42 horas e um fundo soberbo com abertura oval.

Ao contrário da coleção principal, na qual os mostradores são realçados com numerais arábicos, as peças emblemáticas continuam fiéis aos algarismos romanos com o intuito de perpetuar o modelo histórico.

Ousar retomar as características arrojadas de uma peça histórica, conduzir o mais longe possível o exercício de estilo, exaltando a estética original e conferindo-lhe proporções mais modernas, é o desafio da coleção Hampton que a Maison d'Horlogerie Suíça conseguiu realizar habilmente.


Hampton, uma coleção inspirada

Uma peça de museu da década de 1940, cujo classicismo é enfatizado pela delicadeza e sinuosidade da caixa, pelo acabamento acetinado e pelo volume abaulado do vidro de safira, constituiu a base ideal para criar um novo padrão de relógios.

A forma retangular foi conservada, e foi dado especial relevo ao conforto em uma peça tão agradável ao olhar como ao uso no pulso. O espírito Hampton foi incutido nestas linhas delicadamente arquiteturais.


Coleção Hampton 2011 - a história de um exercício de estilo do Estúdio de Design

A adaptação de modelos históricos é um exercício difícil que requer uma verdadeira visão conceitual. Segue a explanação de Alexandre Peraldi, Diretor do Estúdio de Design, uma unidade de criação integrada à Baume & Mercier.

O que o inspirou ao criar esta coleção?

Alexandre Peraldi: A nossa fonte de inspiração, tal como aconteceu com as outras coleções, Linea e Capeland, é o território da Baume & Mercier - a vida à beira-mar nos Hamptons. Estivemos nessa região e trouxemos filmes e fotos, milhares de imagens que observamos durante semanas para definir os códigos de design de todas as nossas coleções.

E o que resultou deste estudo profundo dos Hamptons?

AP: Os Hamptons representam, em primeiro lugar, um ambiente banhado por uma luz especial que suaviza as sombras coloridas, conferindo-lhes calor. Nós traduzimos isso à nossa imagem usando ouro vermelho em alguns modelos, o que lhes confere um brilho acobreado. Nos mostradores, optamos por jogar com a associação sutil de duas cores, sem contrastá-las. Na nossa palheta, o cinza combina-se à ardósia e o branco à prata, por exemplo.

Mas, acima de tudo, os Hamptons representam um estilo de vida, um verdadeiro "estado de espírito". O trabalho de um artista consiste em refletir este tipo de elegância descontraída, tão característica das moradias que existem nessa região. Para nós, isso é retratado através de formas curvilíneas e de um tamanho generoso, agradável aos olhos e fácil de usar.

Você usou um relógio histórico como referência no seu processo criativo de desenvolvimento?

AP: Sim, de fato é o que fizemos. Baseamo-nos em uma peça dos anos 1940. Foi daí que veio a influência da Art Déco. Nessa época, o foco eram as linhas singelas, as formas retas inspiradas na pintura cubista e na arquitetura. Mas o relógio que nos serviu de inspiração estava decorado com numerais romanos, que substituímos por algarismos mais modernos de estilo arábico nas peças da gama média da coleção Hampton. Durante a fase de pesquisa, cada algarismo arábico foi estudado, desenhado e retrabalhado a fim de obter uma versão final representando o melhor equilíbrio entre legibilidade fácil e dimensões generosas.

Que parte prefere no relógio Hampton?

O cristal e a pureza da sua curva bem delineada são alguns dos elementos que definem esta coleção. Primeiro o cristal, porque é uma proeza de perícia técnica, e vai muito além da técnica. A sua forma produz um efeito prismático. De acordo com o ângulo em que contemplamos o relógio, algo de novo se revela aos nossos olhos. Isso cria uma interação real entre o relógio e o seu proprietário.


A pulseira dos relógios para senhoras é modelada de maneira diferente que a dos homens. Por quê?

AP: Na fase de protótipo, fizemos ensaios para descobrir a maneira mais elegante de ajustar a pulseira ao redor do pulso. O nosso intuito era obter uma pulseira encorpada que se harmonizasse com a forma do relógio e se ajustasse ao pulso feminino. Escolhemos a forma "jodhpur" que se alarga em forma de sino a partir da caixa e também evoca a cidade de Bridgehampton, que todos os anos acolhe centenas de cavaleiros. A pulseira ajusta-se bem ao universo da Baume & Mercier.

Finalmente, a peça que podemos admirar e usar hoje se parece com os seus primeiros esboços?

AP: Durante doze meses, desenhamos o relógio a lápis, depois com o computador, primeiro em duas dimensões e finalmente em três. O desenvolvimento foi efetuado conjuntamente com a equipe de marketing e o nosso "Maitrise d'Oeuvre". A coleção Hampton é composta de relógios contendo elementos complicados como o cristal, que é espesso mas visualmente parece delicado. Quando conseguimos solucionar as exigências técnicas, introduzimos uma nova dimensão estética. É um círculo virtuoso que nos conduz a algo sensivelmente diferente do que tínhamos determinado no início, mas que afinal é melhor. E isso é extraordinário.
 
Alexandre Peraldi

NotíciasRelacionadas

BRANDPARTNERS