Publicidade
Home  >  News Voltar

Cartier - SIHH 2015Rotonde de Cartier Grande Complicação

26 de janeiro de 2015
O Rotonde de Cartier Grande Complicação foi a grande estrela entre os modelos apresentados na coleção de Alta Relojoaria da Cartier no SIHH 2015. Trata-se do primeiro relógio Grande Complicação produzido in-house pela Manufatura.



O Rotonde de Cartier Grande Complicação possui um mecanismo com 578 componentes que exigiu 5 anos de desenvolvimento. São 15 semanas de fabricação, 10 semanas de decoração e acabamento e 5 semanas de montagem. O resultado é um movimento automático com 5,49 mm de espessura que reúne três das mais prestigiosas complicações da Alta Relojoaria.


Um calendário perpétuo, uma repetição de minutos e um turbilhão volante estão presentes no calibre 9406 MC. Certificado pelo Poinçon de Genève, o modelo combina a elegância de uma caixa de platina com a excelência de um movimento esqueletizado extraplano.




A repetição de minutos: um som visível, claro e precioso

A repetição de minutos é considerada uma das complicações mais prestigiosas da Alta Relojoaria: por trás de sua magia e complexidade, transpõe a leitura do tempo ao universo sonoro e permite escutar a hora quando desejado.


A repetição de minutos do calibre 9406 MC possui gongos e martelos visíveis no mostrador, além de um volante de inercia sem ponte superior, fazendo com que este seja "volante". Ela adota um mecanismo denominado "tudo ou nada", evita a sua ativação parcial, evitando assim uma indicação acústica errada da hora.



O turbilhão volante: entre gravidade e leveza

O turbilhão volante do Rotonde de Cartier Grande Complicação se encontra às 12 horas e apresenta uma gaiola de titânio para maior leveza. A ausência da ponte superior realça sua rotação.


O calendário perpétuo: um ajuste a cada 100 anos

Esta complicação indica a data levando em conta os meses de 30 ou 31 dias, incluindo o mês de fevereiro, mesmo nos anos bissextos. Ele exige apenas um ajuste a cada 100 anos.




Um jogo de transparências

O Rotonde de Cartier Grande Complicação possui um mostrador vazado de ouro 18 quilates e um movimento esqueletizado que permite apreciar toda a beleza e complexidade do calibre 9406 MC, incluindo seu microrrotor de platina com acabamento em "guilloché" e "Côtes de Genève".

O Rotonde de Cartier Grande Complicação é certificado pelo Poinçon de Genève: o calibre 9406 MC é montado e ajustado nas oficinas de Alta Relojoaria da Cartier Maison, situadas em Genebra, sobre a boutique do número 35 da Rue du Rhône.

O modelo também estará disponível em uma versão com aro engastado com diamantes baguete, em um total de 4 quilates.



Rotonde de Cartier Grande Complicação Esqueleto - Ficha técnica

Movimento
Mecânico de manufatura automático, calibre 9406 MC
Repetição de minutos, turbilhão volante, calendário perpétuo, esqueletizado
578 peças, incluindo 47 rubis
Diâmetro de encaixe de 35 mm, diâmetro total 39,3 mm, espessura 5,49 mm Frequência de 21.600 aph, reserva de marcha de 50 horas

Caixa
45 mm de platina 950, coroa perlada de platina com um cabochão de safira azul
Ponteiros na forma de bastão, pera ou martelo em aço azulado
Espessura de 12,6 mm, cristal e fundo de safira
Estanque até 3 atm (30 metros)

Pulseira
Aligátor preto com fecho duplo de báscula ajustável de ouro branco 18 quilates

Preço
O Rotonde de Cartier Grande Complicação será vendido a um preço de 520.000 Euros, ou 620.000 Euros na versão com diamantes
 

NotíciasRelacionadas

07 de abril de 2020
23 de janeiro de 2019
Publicidade

BRANDPARTNERS