Publicidade
Home  >  News Voltar

Cartier - SIHH 2009Rotonde de Cartier turbilhão cronógrafo monobotão

22 de janeiro de 2009
Rotonde de Cartier turbilhão cronógrafo monobotão, calibre 9431 MC: acumulação de complicações exclusiva


Pela primeira vez na história da relojoaria, um movimento reúne as duas complicações cronógrafo monobotão e turbilhão: o calibre 9431 MC. Foi desenvolvido em 2005, em exclusividade para a Cartier, por um dos fornecedores de movimentos mais famosos da alta relojoaria suíça: Renaud & Papi.

O fundo transparente em cristal de safira revela o calibre e suas peças magistrais, como o turbilhão, a báscula de comando diretamente ligada ao botão de carga e à roda de colunas, que distribui as funções: ativação, parada, reset. Também permite observar as duas faces do turbilhão.

Suas dimensões são de 11''' ½ x 13''' ¼, ou seja, 26,1 mm x 29,9 mm. A espessura, 7,65 mm.

São 25 rubis, com um número total de peças de 253. O balanço oscila a 21.600 alternâncias/ hora. A reserva de marcha é de cerca de 72 horas.

Além disso, este movimento dispõe de um acabamento excepcional, característico dos movimentos da Coleção de Alta Relojoaria Cartier. Sua numeração é individual.


Uma caixa requintada

Em platina 950, gráfica, a caixa do relógio Rotonde de Cartier cronógrafo monobotão ostenta a elegância e a modernidade na pureza de suas linhas. Uma caixa cuja estética repousa no design contrastado de um mostrador de dois níveis: o primeiro guilhochê e o segundo esqueleto. É resistente à água até 30 metros.

Um parti pris, a assinatura da Maison que ressoa no C da ponte.

A série é limitada e numerada de 50 peças. O modelo tem coroa perlada em platina, ornada com um cabochão de safira, vidro em cristal de safira. A pulseira em couro pleine peau de crocodilo preto possui fecho duplo déployant regulável em platina.
 

NotíciasRelacionadas

07 de abril de 2020
23 de janeiro de 2019

BRANDPARTNERS