Publicidade
Home  >  News Voltar

Audemars PiguetMichael Schumacher é o novo ícone da marca

13 de dezembro de 2010
Relógios & Relógios esteve no dia 27 de Novembro em Düsseldorf, na Alemanha, mais precisamente no recinto da "Meilenwerk", para assistir à apresentação do piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher como novo embaixador da Audemars Piguet.


A "Meilenwerk" é um espaço extraordinário, transformado a partir de um antigo edifício de uso ferroviário e que agora serve como espaço de exposição para uma coleção deslumbrante de carros clássicos e esportivos, e pode ser visitado aqui. O espaço ideal para dar as boas vindas à família da Audemars Piguet a um piloto que é uma autêntica lenda viva do automobilismo, e que ao longo da sua carreira ganhou sete títulos mundiais de Fórmula 1.

Uma carreira excepcional!

Schumacher detém o mais prestigiado recorde neste esporte, ao qual se somam 68 "pole positions", 91 vitórias e 154 pódios obtidos nas melhores pistas de todo o mundo. Uma autêntica façanha que o transforma no mais eficaz piloto de todos os tempos. Após o seu regresso às pistas em 2010, a próxima temporada marcará o seu 18º campeonato do mundo, em uma incomparável carreira.

Não é possível deixar de ser contagiado pelo mundo das corridas quando o pai Rolf trabalha numa pista de kart e a mãe Elisabeth dirige o restaurante local. Desde tenra idade, "Schumi" ia à pista sem qualquer ajuda, competindo na sua primeira corrida quando tinha apenas 5 anos de idade. Os seus primeiros recortes de imprensa datam de 1973 e caracterizam-no como "pequeno mas rápido".

Em 1983, obtém a licença de kart, e é aqui que a aventura realmente começa. Após ganhar o campeonato alemão de juniores em 1984 e 85, alcança o terceiro lugar no campeonato europeu em 1986, vencendo tanto o título de campeão alemão como europeu desta modalidade em 1987. Em 1988 estreia ao volante de um monoposto, competindo com a equipe Eufra no campeonato de Fórmula Ford 1600. Ao mesmo tempo, participava do circuito alemão de Fórmula König, onde venceria 9 de 10 corridas.

Ainda em 1988, Schumacher tem a oportunidade de testar um carro de Fórmula 3 na equipe WTS, passando a participar do campeonato no qual obtém o título em 1990 com cinco vitórias. Num percurso lógico, a 20 de Agosto de 1991, uma porta para a elite do automobilismo se abre para um piloto que manteria uma sequência de vitórias ininterruptas até o final de 2006, quando decide abandonar a modalidade. Apesar da ausência dos circuitos, o vírus das corridas mantinha-se indiscutivelmente ativo na sua mente, e após um intervalo de três anos, sua determinação férrea levou o sete vezes campeão do mundo a regressar às pistas para desafiar uma elite de jovens pilotos.

O regresso às pistas e à competição!

Em 23 de Dezembro de 2009, Michael Schumacher anunciava o seu regresso à competição ao volante do Mercedes da equipe de Fórmula 1 Petronas, sob a batuta do britânico Ross Brawn, com quem ganhara os seus sete títulos. Este piloto extraordinariamente dotado não perdeu nada do seu espírito competitivo e da sua aura inimitável. Na realidade, o seu regresso é prova de uma paixão sem paralelo por este esporte e de uma capacidade corajosa de correr riscos. Após um período difícil, Schumacher e a sua equipe terminaram com resultados relevantes que anunciam um 2011 promissor. Schumacher tem a particularidade de se destacar quando se encontra perante desafios, que consequentemente libertam o sua virtuosismo e lhe permitem exprimir o seu verdadeiro gênio. Acima de tudo, ele insiste que "a vitória provém principalmente do trabalho e do espírito de equipe".

Schumacher, a relojoaria e a Audemars Piguet!

Todos os pilotos partilham certa determinação de vencer o tempo, como Schumacher destaca: "dois minutos são uma eternidade para os que, como nós, estão habituados a batalhar por décimos de segundo". O piloto alemão tem fascínio e um conhecimento particular da relojoaria, sendo um grande colecionador há vários anos: "meu amigo Jean Todt apresentou-me pela primeira vez à alta relojoaria da Audemars Piguet, que gosto de comparar aos carros de corrida devido aos seus inúmeros pontos comuns, onde se incluem materiais de alta tecnologia, pesquisa e desenvolvimento de ponta e um desempenho mecânico do mais alto nível. Admiro o trabalho incrível que os relojoeiros da marca desenvolvem em Le Brassus e Le Locle, onde dão forma a relógios magníficos que incluem tecnologias engenhosas e designs ousados, sem no entanto perder de vista as tradições relojoeiras".

Para a Audemars Piguet, o mundo do esporte motorizado é um território bem conhecido. Estando há vários anos envolvida em ralis de carros históricos como o Tour da Bélgica, o Gstaad Classic na Suíça e o Tour Auto em França, os embaixadores da manufatura incluem ainda pilotos conhecidos como Rubens Barrichello, Jarno Trulli e Sebastian Buemi.

No final do evento que Relógios & Relógios acompanhou na íntegra, Philippe Merk, atual CEO da manufatura, enfatizou as qualidades do piloto alemão: "Michael Schumacher não é só um dos maiores pilotos de todos os tempos, é também um homem de grande coração, discreto e altruísta, que dedica sua reputação a grandes causas. Uma figura icônica, que personifica a força, a determinação e uma paixão pelos desafios e pela competição. É com um misto de elegância e de humildade que ele usará o nosso Royal Oak Offshore, o modelo de referência no campo dos esportes de prestígio!".

Conferência de imprensa



Race Of Champions

Nessa mesma tarde a Relógios & Relógios assistiu, a convite da Audemars Piguet, à conhecida prova do "Race of Champions" que ocorreu também em Düsseldorf. Nesta prova, Michael Schumacher e o atual campeão do Mundo Sebastian Vettel arrebataram o troféu das Nações, enquanto que o extraordinário piloto Português Filipe Albuquerque surpreendia o campeão do mundo do rali Sébastain Loeb e mais 14 pilotos de primeira linha ao ganhar a Taça da Race of Champions!

 
Michael Schumacher e o seu novo Audemars piguet Royal Oak
Meilenwerk em Düsseldorf
Os vencedores Sebastian Vettel e Michael Schumacher

BRANDPARTNERS